Uma dieta Cetogênica ou Low-Carb pode Curar a Acne?




A maioria das pessoas que segue uma dieta baixa em carboidratos ou cetogênica, espera perder peso, conseguir um melhor controle de açúcar no sangue e / ou diminuir a pressão arterial. Na maioria dos casos, estes são exatamente o tipo de resultados que ocorrem.


No entanto, alguns indivíduos também podem experimentar um bônus inesperado: melhora na qualidade da pele, incluindo uma diminuição na freqüência e gravidade da acne.


De fato, há evidências emergentes de que essa maneira de comer pode ajudar a controlar a acne devido aos seus efeitos sobre a saúde hormonal.

Texto original Diet Doctor. Tradução: Regiany Floriano



COMO SE DESENVOLVE A ACNE?


Embora quase 90% dos adolescentes e adolescentes tenham acne, é bastante comum em adultos também. Na verdade, estima-se que, nos países ocidentais, cerca de 50% das pessoas em seus 20 e 30 anos sofram com a acne. Por outro lado, é muito raro em muitas culturas que seguem dietas tradicionais.


A acne se desenvolve como resultado de interações complexas que ocorrem dentro da pele. As glândulas sebáceas localizadas na camada externa da pele estão ligadas aos folículos pilosos. Estas glândulas produzem sebo, uma substância oleosa que lubrifica as células do cabelo e da pele, que são constantemente descamadas e substituídas.


No caso da acne, este sistema está prejudicado. Níveis elevados de andrógenos (hormônios masculinos) causam aumento da produção de sebo, deixando a pele oleosa. Além disso, aumenta a produção de células da pele e as células mortas não são eliminadas da maneira normal. Em vez disso, essas células se combinam com excesso de sebo, causando blocos ou tampões. Enquanto esse processo está ocorrendo, bactérias que se alimentam de sebo também entram em cena.

Semelhante ao microbioma intestinal, a pele mantém o próprio equilíbrio bacteriano. Um tipo de bactéria conhecida como P. acnes vive profundamente dentro dos folículos capilares e está normalmente presente na camada externa da pele em pequenas quantidades. No entanto, durante a acne, as concentrações de P. acnes aumentam drasticamente, causando inflamação que leva a pontos brancos, pústulas e cistos.



O PAPEL DA ALIMENTAÇÃO NA ACNE


Até a década de 1960, com base em estudos iniciais, acredita-se que as dietas com alto teor de açúcar e carboidratos refinados, agravassem a acne. No entanto, depois que estudos experimentais não demonstraram um vínculo entre alimentos específicos e a acne, a alimentação já não foi considerada um grande contribuinte.


Hoje, a maré virou novamente, à luz das crescentes pesquisas publicadas na última década, sugerindo que os carboidratos possam ser o principal culpado dietético da acne, devido aos seus efeitos negativos sobre a regulação hormonal.


Por exemplo, um estudo controlado de 2007 feito por Smith, et al, em 43 homens jovens e propensos a acne,  descobriu que uma dieta com baixa carga glicêmica levou a uma maior redução nas lesões de acne, em comparação a uma dieta de alta carga glicêmica. Além disso, o grupo de baixa carga glicêmica experimentou uma diminuição nos níveis de andrógenos e insulina, melhora na sensibilidade à insulina e perda de peso. Em contraste, o outro grupo apresentou aumentos de peso, níveis de insulina e resistência à insulina.


É importante ressaltar que esta não era realmente uma dieta baixa em carboidratos; os carboidratos de baixa carga glicêmica representaram cerca de 44% da ingestão alimentar total. Haveria uma melhoria ainda maior com uma dieta baixa em carboidratos ou cetogênica, fornecendo menos de 15% de energia a partir de carboidratos?



DIETAS BAIXAS EM CARBOIDRATOS E CETOGÊNICAS PARA ACNE


Embora uma pesquisa controlada sobre a restrição de carboidratos para o tratamento da acne ainda não tenha sido feita, muitas pessoas relataram que sua pele ficou muito mais clara como resultado de seguir uma dieta baixa em carboidratos ou cetogênica.
Além disso, existem razões lógicas para acreditar que minimizar a ingestão de carboidratos seria útil para pacientes com acne.


Um artigo de 2012 de pesquisadores italianos discute os potenciais benefícios das dietas cetogênicas para a acne, incluindo o seguinte:


- Redução dos níveis de insulina: níveis elevados de insulina estimulam o aumento da produção de células da pele, sebo e andrógenos - preparando o cenário para erupções de acne. As dietas cetogênicas diminuem os níveis de insulina, muitas vezes dramaticamente.


- Efeitos anti inflamatórios: a inflamação impulsiona a progressão da acne. As dietas muito baixas em carboidratos e cetogênicas demonstraram reduzir a inflamação.


- Diminuição do IGF-1 (factor de crescimento semelhante a insulina 1): as dietas cetogênicas diminuem os níveis de IGF-1. Como a insulina, o IGF-1 aumenta a produção de sebo e sabe-se que desempenha um papel importante na acne.


Em uma convincente revisão de 2013 sobre os usos terapêuticos da dieta cetogênica para várias condições, Paoli, et al, concluíram que embora a evidência emergente para o emprego de dietas cetogênicas para o tratamento da acne sejam promissoras, ensaios randomizados (ECR) são necessários para confirmar estes benefícios.



CETOGÊNICA OU LOW CARB: QUAL É A MELHOR PARA A ACNE?


Como ainda não há estudos sobre dietas mais baixas de carboidratos ou ceto para acne neste momento, é difícil determinar o grau de restrição de carboidratos necessário para alcançar os melhores resultados. Semelhante à perda de peso ou à redução do açúcar no sangue, a redução necessária de carboidratos para o potencial controle da acne provavelmente varia de pessoa para pessoa. É possível que dietas mais baixas de carboidratos sejam mais eficazes.



DICAS PARA MAXIMIZAR OS BENEFÍCIOS DE UMA DIETA CETOGÊNICA OU BAIXA EM CARBOIDRATOS PARA A ACNE


Abaixo estão alguns ajustes dietéticos adicionais que podem ou não ser úteis. Eles são baseados em evidências preliminares, pequenos estudos que precisam ser repetidos para saber com certeza se os efeitos sugeridos são reais.


  • Consuma peixes gordurosos frequentemente: ácidos graxos de cadeia longa ômega-3 encontrados em peixes são anti-inflamatórios e foram associados com possível melhora da acne. As melhores fontes incluem salmão, cavala, sardinha, arenque e anchovas.


  • Coma vegetais com baixo teor de carboidratos: vegetais verdes e crucíferas podem ajudar a promover a regulação hormonal e melhorar a saúde da pele. O pesquisador de dermatologia Bodo Melnik recomenda uma dieta Paleo rica em vegetais para gerenciamento de acne.


  • Evite ou limite os produtos lácteos: os produtos lácteos aumentaram os níveis de insulina e IGF-1. Embora o leite desnatado pareça ter o vínculo mais forte com a acne, o queijo também foi implicado como um problema potencial.


  • Beba chá verde: o chá verde é a melhor fonte de EGCG antioxidante (Epigallocatechin galate). Um estudo de 2016 descobriu que o extrato de chá verde parece reduzir significativamente lesões de acne em mulheres adultas com acne moderada a grave.


  • Evite ou limite o chocolate escuro: embora estudos anteriores não tenham mostrado diferença na resposta da acne quando o chocolate foi comparado com outros doces, um estudo de 2016 descobriu que mesmo o chocolate escuro com 99% cacau, sem açúcar, pode piorar significativamente as erupções em homens propensos a acne. Por esta razão, pode ser interessante limitar a ingestão de chocolate escuro, por precaução.


  • Concentre-se em alimentos frescos com baixo teor de carboidratos: mesmo que você não coma alimentos açucarados e amiláceos, você ainda pode estar consumindo ingredientes que podem causar problemas de pele. Embutidos e outras carnes processadas muitas vezes contêm açúcar, xarope de milho, espessantes ou outros aditivos que aumentam os níveis de insulina e provocam inflamação. Procure alimentos frescos sempre que possível e leia os rótulos de carnes processadas e outros alimentos embalados.


  • Dê um tempo para a dieta: Paradoxalmente, algumas pessoas relatam um agravamento da acne pouco depois de iniciar uma dieta cetogênica ou baixa em carboidratos. No entanto, isso parece ser de curta duração e pode ser parte do processo de adaptação da redução dos carboidratos. No geral, as erupções parecem melhorar com a restrição de carboidratos a longo prazo na grande maioria das pessoas.


Então:


Embora a evidência ainda seja um pouco preliminar, existem muitas razões para acreditar que as dietas baixas em carboidratos e cetogênica possam melhorar a acne. Há várias histórias de pessoas que tentaram e tiveram sucesso.


Escolhendo alimentos integrais com baixo teor de carboidratos, com baixo teor de nutrientes que  minimizam os níveis de insulina e reduzam a inflamação, você pode estar fazendo a melhor escolha para ter uma pele mais clara e saudável.


Tentar uma dieta baixa em carboidratos é uma opção segura e, além de comprar comida de verdade, também é grátis. Então, por que não experimentar por algumas semanas para ver o que acontece com sua pele?


Você já experimentou uma dieta baixa em carboidratos ou ceto para a acne? Sinta-se à vontade para deixar um comentário abaixo e compartilhe suas experiências.


-
Franziska Spritzler, RD



Sugestões de livros sobre a Dieta Paleo - Low Carb? Veja aqui


 Siga MENOS RÓTULOS no Facebook e Instagram
 As informações contidas neste blog são relatos pessoais, ou artigos traduzidos com as devidas referências, não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer condição médica e não devem ser usadas como um substituto para o cuidado e orientação de um médico / nutricionista.