A relação entre o Humor e a Saúde dos Intestinos

Mais um texto super esclarecedor da Dra Sarah Ballantyne do site The Paleo Mom, descrevendo a estreita relação entre o cérebro e os intestinos e as reações causadas quando um dos dois não está bem. É importante ter a noção destas ocorrências internas no nosso corpo para sabermos como favorecer uma boa saúde.


Como o Humor e a Saúde dos Intestinos estão ligados

Artigo original aqui. Tradução: Regiany Floriano


Um dos desafios que eu enfrento pessoalmente com a minha saúde é algo chamado de Conexão Cérebro - Intestino (ou às vezes chamada Eixo Cérebro - Intestino). Basicamente, a saúde do cérebro afeta a saúde intestinal, que afeta a saúde do cérebro, que afeta a saúde intestinal. É uma ideia presente na literatura científica há décadas (pelo menos sete delas!), mas ainda tem de que ser absorvida na prática médica (como tantos problemas de saúde relacionados à nutrição). Eu me interesso por este tópico há um bom tempo e eu pensei que seria hora de compartilhar algumas dessas informações com você.

O intestino inteiro é forrado por uma extensa rede de neurônios embutidos desde as paredes do nosso esôfago, estômago, intestinos, reto e cólon. Isso é chamado de sistema nervoso entérico, que tem mais neurônios do que a medula espinhal ou o sistema nervoso periférico. Esta rede de neurônios é tão extensa, que foi chamada de "Segundo Cérebro". Ela tem a importante função de regular os vários aspectos da digestão, fragmentar o alimento, absorver os nutrientes, e expelir o que não será aproveitado.

Pode não ser surpresa que o cérebro tenha um efeito direto sobre o sistema digestivo. Por exemplo, só de pensar em alimentos, você pode liberar enzimas digestivas no estômago antes mesmo de começar a comer. Se você está nervoso ou estressado, seu estômago pode sentir-se perturbado. Mas como isso funciona?

  • Seu cérebro envia sinais para todos os nervos do seu corpo. Estes sinais são essenciais para tudo, desde respirar até mover as pernas para que você possa andar. Uma grande parte da saída do cérebro é direcionada para o nervo vago, o nervo que inerva (o que significa que se ramifica para os nervos que controlam) quase tudo nas cavidades torácica (tórax) e abdominal. O nervo vago, portanto, controla uma grande variedade de funções, desde os batimentos cardíaco, secreção de enzimas digestivas, ao peristaltismo de seus intestinos. A parte importante aqui, entretanto é que o nervo vago inerva o trato digestivo.

  • O estresse, a ansiedade, depressão e fortes emoções negativas diminuem sua atividade cerebral, o que diminui a ativação do nervo vago. Isto reduzirá a secreção da enzima pancreática e prejudicará a função da vesícula biliar, reduzindo desse modo a produção do ácido do estômago, diminuindo assim a motilidade do intestino, diminuindo o fluxo de sangue intestinal, e suprimindo o sistema imune intestinal.

  • Quando esta diminuição da ativação do nervo vago é persistente, a desaceleração de tantas funções digestivas resulta em algo chamado de SIBO (Small Intestinal Bacterial Overgrowth), um crescimento exacerbado de leveduras e bactérias patogênicas no intestino (especificamente no intestino delgado, a seção mais longa do nosso intestino responsável por quase toda a digestão). Estas bactérias não são benéficas, então presume-se que devam estar em menor quantidade no nosso aparelho digestivo.

  • Estas leveduras e bactérias do "mau" (quando presentes em grande quantidade) contribuem para um aumento da permeabilidade intestinal (ou intestino permeável) além da que já é causada pelas lectinas e saponinas presentes nos cereais e leguminosas alimentares. Mesmo na ausência de grãos alimentares e leguminosas, a SIBO pode causar um intestino suficientemente permeável para produzir um mínimo grau de inflamação sistêmica crônica. Este efeito do cérebro sobre o intestino é o motivo pelo qual as pessoas que sofrem de depressão, muitas vezes também têm constipação ou sofrem da síndrome do intestino irritável (SII).

Eu sei que isso é complicado, mas o ponto básico é que o estresse, ansiedade e depressão resultam em um intestino permeável.

O que você pode não saber é que o intestino tem um efeito direto sobre o cérebro. Um intestino problemático pode enviar sinais para o cérebro, assim como um cérebro problemático pode enviar sinais para o intestino.

  • Na verdade, cerca de 90 por cento das fibras no nervo vago transportam informações do intestino para o cérebro e não o contrário. Há evidências científicas que sugerem que o intestino possa se comunicar diretamente com o cérebro, talvez tendo um impacto direto sobre as emoções e humor através do sistema nervoso.

  • Melhor compreendido, porém, são os sinais químicos que são enviados para o cérebro do intestino irritado / danificado. Quando o intestino torna-se permeável e inflamado, as citocinas inflamatórias (sinais químicos da inflamação) que são produzidas no intestino viajam através do sangue para o cérebro.

  • Essas citocinas inflamatórias atravessam a barreira hemato-encefálica e ativam as células imunes residentes do cérebro, as células microgliais. Sim, isso é exatamente o que parece: um intestino permeável provoca inflamação no corpo inteiro, incluindo inflamação no cérebro.

Agora, a parte do círculo vicioso: um cérebro inflamado diminuiu a condutância dos nervos que se manifesta como estresse, depressão e / ou ansiedade.

Esta é a Conexão Cérebro Intestino. Estresse, depressão e ansiedade levam ao excessivo crescimento bacteriano intestinal que conduz ao aumento da inflamação, que inclui a inflamação no cérebro, que conduz ao estresse, à depressão e à ansiedade. O que vem primeiro? Isto provavelmente é diferente em pessoas diferentes, dependendo da sua própria fisiologia, dieta e circunstâncias da vida. Na verdade, quando você está no ciclo vicioso, realmente não importa o que começou o quê.

O que você pode fazer sobre isso? Os principais pontos são: gerenciar o estresse, dormir bem, e comer uma dieta paleo que também inclui caldos de osso e alimentos fermentados como kefir (você pode fazer o seu próprio kefir de leite de coco se você tem problemas com leite), chucrute caseiro e o chá kombucha. Veja também minha postagem sobre como Reparar o Intestino.


__________________



Sugestões de livros sobre a Dieta Paleo - Low Carb? Veja aqui

 Siga MENOS RÓTULOS no Facebook e Instagram
 As informações contidas neste blog são relatos pessoais, ou artigos traduzidos com as devidas referências, não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer condição médica e não devem ser usadas como um substituto para o cuidado e orientação de um médico / nutricionista.