Sem desculpas para comer o que não faz bem

Muitas pessoas tem a ideia de que uma boa alimentação seria mais cara que os alimentos não tão saudáveis assim. Porém um recente estudo feito na Inglaterra constatou que os custos de uma alimentação saudável são menores que os de fast foods, comida pronta e outros tipos de alimentos industrializados, mostrando que o que as pessoas procuram mesmo é sabor e praticidade.

Aqui no Brasil os custos da produção de alimentos poderiam ser menores se não fosse pelo desperdício, e neste caso seriam necessárias mudanças desde a colheita, transporte e consciência na hora do preparo, mas não podemos negar que comer bem não custa caro.


Sem desculpas para comer junk food, as refeições saudáveis são mais baratas, constata estudo

Artigo publicado no The Telegraph e traduzido por Regiany Floriano


O alimento saudável é, em grande parte, mais barato do que a comida lixo (junk food), o que mostra que é "simplesmente errado" associar este custo à má nutrição e obesidade, de acordo com um relatório.


As super baratas refeições prontas, pizzas, hambúrgueres e cereais matinais açucarados custam mais de £2 por quilo, enquanto que frutas e legumes típicos custam menos do que esse valor, foi o que constatou o estudo do Instituto de Economia (IEA), com base em dados da Tesco e Asda.


O estudo comparou os preços de 78 alimentos e bebidas comuns, e descobriu que as opções saudáveis são na maior parte mais baratas do que alternativas menos saudáveis, quando medidas pelo peso comestível em vez da "fracassada" metodologia do custo-por-caloria.
Burger
O IEA disse que o custo de um cheeseburger poderia também comprar um quilo de batata doce, dois quilos de cenoura, dois quilos e meio de massa, 10 maçãs ou sete bananas, alegando que as cinco porções recomendadas de frutas e legumes por dia poderia custar tão pouco quanto 30 pennies (centavos de libra).


O estudo concluiu "em última análise, que o preço não é o principal motivo do consumo de alimentos não saudáveis", sugerindo que os consumidores estão sempre dispostos a pagar mais pelo sabor e pela conveniência.


A IEA disse que a "crença popular" de que a obesidade e a má nutrição são diretamente conduzidas pela privação econômica é "insustentável", acrescentando que o uso de impostos e subsídios para incentivar uma melhor nutrição, provavelmente não teria bons resultados.


Chris Snowdon,  autor do relatório e diretor de economia de estilo de vida no Instituto de Assuntos Econômicos, disse: "Uma dieta de cereais integrais, arroz, carne branca, frutas e legumes é muito mais barata do que uma dieta de cereais matinais açucarados, refeições prontas, carne vermelha, bebidas adoçadas e fast food.


"Uma vasta gama de alternativas saudáveis estão disponíveis pelo mesmo preço que as opções menos saudáveis.


"A ideia de que a má nutrição seja causada pelo alto custo de alimentos saudáveis é simplesmente errado. As pessoas estão dispostas a pagar um valor maior pelo sabor e conveniência.


"Uma vasta gama de alternativas saudáveis estão disponíveis pelo mesmo preço que as opções menos saudáveis."


"Uma dieta nutritiva, que atende às recomendações do governo, está mais acessível do que nunca.


"Dado o custo relativamente alto da junk food, é pouco provável que taxar os alimentos insalubres ou subsidiar alimentos saudáveis iria mudar os hábitos alimentares das pessoas, em vez disso, iria transferir a riqueza dos pobres para os ricos".



Leia também:

Dicas para COMER COMIDA DE VERDADE

Como os Supermercados nos induzem a comprar comida lixo


Dicas para COMER COMIDA DE VERDADE

A maior parte do que comemos é alimento 'processado'
 


Como deixar de comer o que não faz bem




Sugestões de livros sobre a Dieta Paleo - Low Carb? Veja aqui
Saiba das novidades do Menos Rótulos por e-mail:
 
 Siga MENOS RÓTULOS no Facebook e Instagram
 As informações contidas neste blog são relatos pessoais, ou artigos traduzidos com as devidas referências, não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer condição médica e não devem ser usadas como um substituto para o cuidado e orientação de um médico / nutricionista.