Dieta "reverte Diabetes tipo 2 em apenas 10 semanas", afirma novo estudo

Os cientistas descobriram que restringir carboidratos e aumentar a gordura levou a melhorias dramáticas

A Diabetes tipo 2 pode ser revertida em 10 semanas com uma dieta baixa em carboidratos, rica em gordura e sob medida para o paciente, afirma um estudo.

A pesquisa, a primeira deste tipo, poderia abrir o caminho para uma revisão na gestão desta condição que está ligada à obesidade e afeta quase três milhões de pessoas no Reino Unido.

A maioria dos diabéticos são aconselhados a comer uma dieta equilibrada, incluindo carboidratos.

No entanto, os cientistas que realizaram o estudo em 238 pacientes, descobriram que a restrição de carboidratos e o aumento de gordura levou a melhorias dramáticas.

Metade dos pacientes viu a sua condição ser revertida após apenas 10 semanas e foram capazes de reduzir ou parar de tomar medicamentos para a diabetes.

"Esta é a primeira vez que vimos uma mudança tão drástica em um grupo tão grande de pessoas fora cirurgia bariátrica [perda de peso]." Professora Sarah Hallberg
Metade dos pacientes viu sua condição ser revertida após apenas 10 semanas

Oitenta e nove por cento daqueles no estudo, que tinham sido dependentes de insulina devido à gravidade da sua doença, foram capazes de reduzir drasticamente a quantidade ou parar de tomá-la.

A professora Sarah Hallberg, especialista em medicina da obesidade, que liderou o estudo na Universidade de Indiana, disse: "Esta é a primeira vez que vemos uma mudança tão drástica em um grupo tão grande de pessoas fora da cirurgia bariátrica.

"É algo que nunca saberíamos que seria possível. Eu fiquei tão impressionada com os resultados que agora devemos pensar em usar essa abordagem como um padrão de cuidados, uma vez que supera o tratamento atual ".

Ela acrescentou: "Diabetes é um estado de toxicidade de carboidratos. A resistência à insulina é um estado de intolerância aos carboidratos.

"A ingestão de carboidratos é o fator mais importante nos níveis de açúcar no sangue."

Diabetes tipo 2 é um transtorno grave levando a níveis elevados de glicose no sangue porque o corpo é incapaz de fazer o uso adequado da insulina, o hormônio que metaboliza o açúcar.

Sem insulina, o açúcar descarrila o metabolismo causando condições fatais como câncer, doenças do coração e doença hepática.

A orientação atual afirma que há evidência inconclusiva para recomendar um limite específico de carboidratos.
A professora Hallberg acredita que a Diabetes Tipo 2 pode ser revertida, em muitas, se não na maioria dos casos
A professora Hallberg disse que estas orientações precisam ser mudadas porque acredita que o tipo 2 pode ser revertido, em muitos casos senão na maioria das situações, especialmente se tratada cedo.

Os resultados do estudo, que será finalizado no próximo ano, estimularam os especialistas.

O professor David Haslam, presidente do Fórum Nacional de Obesidade, disse: "Este estudo é altamente significativo e sugere que os carboidratos sejam prejudiciais. Precisamos urgentemente realizar mais estudos para confirmar esta descoberta e espero que isso leve a uma revisão completa da gestão da diabetes tipo 2. "

A instituição de caridade Diabetes UK está financiando outro ensaio clínico para avaliar o impacto de uma dieta de baixa caloria.

O estudo com 280 pacientes avaliando 30 práticas na clínica geral também vai avaliar se a dieta poderia ser aplicada nos cuidados de rotina do sistema de saúde da Inglaterra (NHS).

Os resultados são esperados para  2018.



Fonte: Express.co.uk. Tradução Regiany Floriano

Leia também:

Como reverter diabetes tipo 2. O Guia de Início Rápido - Por Jason Fung

Antes de gastar com a cirurgia bariátrica, faça isto

A Insulina provoca resistência à insulina



Sugestões de livros sobre a Dieta Paleo - Low Carb? Veja aqui

Saiba das novidades do Menos Rótulos por e-mail:
 
 Siga MENOS RÓTULOS no Facebook e Instagram
 As informações contidas neste blog são relatos pessoais, ou artigos traduzidos com as devidas referências, não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer condição médica e não devem ser usadas como um substituto para o cuidado e orientação de um médico / nutricionista.