Tirar fotos da comida realça o sabor!

Todo mundo já ouviu a expressão "Comer com os olhos", né?
Esta deve ser a filosofia do costume que tomou conta das redes sociais, o de fotografar a comida ou bebida antes de saboreá-la.
Qual será a magia nisto?


Tirar fotos de sua comida muda o seu gosto

Imagine o seguinte: você está sentado em um café com sua amiga. O garçom traz o seu pedido, mas antes que você possa começar a comer, a sua amiga diz: "Espere, eu preciso postar isso no Instagram!" Torturantes minutos desde reorganizar os ovos e tirar as fotos, para depois você poder começar a comer.

É uma tendência conhecida no Instagram como "foodstagramming". Há centenas de páginas e hashtags (#) no Instagram, Twitter, etc. que são dedicadas aos posts sobre comidas, especialmente com relação à alimentação saudável. De acordo com o o Urban Dictionary, as pessoas foodstagram para "fazerem os outros ficarem com inveja dos drinques que estão consumindo ou preparando". Mas pesquisas recentes (Carey & Poor, 2016) sugerem uma razão diferente: o ato de tirar uma foto antes de comer, pode realmente melhorar o sabor dos alimentos.

A primeira parte da pesquisa investigou se de tirar ou não tirar uma foto de uma salada de fruta qualquer ou um pedaço de bolo de veludo vermelho (Red Velvet Cake) faria seu consumo ficar mais saboroso. Eles descobriram que fotografar o bolo de veludo vermelho* o deixou mais saboroso, mas não afetou a saudável salada de frutas. Na segunda parte do estudo, os pesquisadores investigaram os efeitos dos alimentos saudáveis e dos regalos fotografados. Quando o bolo de veludo vermelho foi marcado como um regalo, teve uma pontuação superior do que quando foi marcado como mais saudável.

* O Red Velvet Cake =  Bolo de Veludo Vermelho, ficou bastante conhecido durante a Segunda Guerra Mundial. Com o racionamento de alimento, eles passaram a fazer o bolo com beterrabas, que além de ser muito comum nos Estados Unidos, é rica em ferro e açúcares, e claro, dá o tom natural avermelhado. Depois da Guerra, com o sucesso do bolo, começaram a substituir a beterraba por corante alimentício. Fonte e receita.

Estes resultados apoiam outras pesquisas sobre a percepção da qualidade dos alimentos. Por exemplo, as pessoas tem mais prazer em beber um vinho quando pensam que custa U$90 do que quando pensam que custa U$5 (Doucleff, 2013). Iogurtes e queijos rotulados como baixo teor de gordura são classificados como menos agradáveis ao paladar do que aqueles identificados como integrais (Wardle & Solomons, 1994).

Então se fotografar alimentos indulgentes pode deixá-los mais saborosos, podemos dizer o mesmo sobre os alimentos saudáveis? Sim, na verdade, podemos. Na terceira parte do estudo, os pesquisadores descobriram que uma vez que os consumidores estavam cientes de que outras pessoas também estavam comendo um alimento saudável, seguindo os posts no  Instagram com as hashtags #cleaneating ou #kalesmoothie , fotografar alimentos saudáveis poderia fazê-los pensar que os smoothies de couve seriam mais saborosos do que normalmente seriam se não tivessem fotografado antes.

Há duas explicações possíveis porque que isso ocorra. A primeira é que interagir com seu alimento, arrumá-lo sobre uma mesa, fotografar, realça o consumo, porque você está mais envolvido na experiência de comer o alimento (Vohs et al., 2013).

A segunda explicação é devido à forma como as suas expectativas dos alimentos afetam a percepção do seu sabor. Este processo é conhecido como processamento de cima para baixo. Vendo os outros postarem fotos do que eles estão comendo de forma saudável, faz  parecer mais desejável. É uma tendência e você quer tomar parte dela. Por exemplo, você vê o alimento saudável na sua frente e tem o pensamento: "Eu estou comendo alimentos saudáveis e quero que todos os meus amigos vejam que eu estou comendo de foma saudável". Você acredita que uma alimentação saudável é agradável, por isso, quando você toma o primeiro gole do seu smoothie de couve, você realmente desfruta da experiência, e pensa que o smoothie de couve é mais saboroso do que seria se você não divulgasse.

Então, se você deve ou não comer um pedaço de bolo ou uma saudável tigela de açaí, para tirar o máximo proveito de sua experiência gastronômica (e seu dinheiro), considere tornar-se um Foodstagrammer antes.


Título do artigo original: Foodstagramming rima Com Cramming (encher a boca de comida)
Tradução: Regiany Floriano.

____________________



Sugestões de livros sobre a Dieta Paleo - Low Carb? Veja aqui


Receba as novidades do Menos Rótulos por e-mail:
 


Siga MENOS RÓTULOS no Facebook e Instagram

 As informações contidas neste blog são relatos pessoais, ou artigos traduzidos com as devidas referências, não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer condição médica e não devem ser usadas como um substituto para o cuidado e orientação de um médico / nutricionista.