Vamos falar sobre o n° 2...

Estes dias caí no blog Tuit Nutrition, da Amy Berger, uma nutricionista que gosta muito de escrever sobre saúde e alimentação (e faz isto de uma maneira bem descontraída), mas como muitos de nós, apesar de ter tentado “fazer as coisas certas”, percebeu que nem tudo trazia mudanças positivas, principalmente quando se tratava de perda de peso. Ela passou por todas aquelas fases de tentativas e frustrações por não conseguir perder peso da maneira convencional, até que acabou reintroduzindo os “alimentos proibidos” e largando os junk foods e, a partir daí, começou a ver os resultados depois de aderir à Paleo -Low Carb.

Mas... o nosso assunto aqui é outro... É o que sai do nosso corpo...
Quem está bem resolvido com seu intestino, está dispensado de ler este texto, tão comprido quanto o intestino delgado... Mas só quem tem prisão de ventre sabe como é complicado... Aqui ela abordou as recomendações mais comuns pra quem sofre de constipação crônica, explicou porque não faziam efeito para ela e como ela parece ter encontrado uma solução para seu problema.
Mas lembre-se das individualidades, o que dá certo pra um, pode não dar certo para o outro. O importante é ter informações para poder investigar.




Constipação crônica

Texto original aqui. Traduzido por Regiany Floriano


Escrevo muito sobre nutrição e saúde, e falo principalmente sobre o que colocamos em nossos corpos: alimentos, bebidas, suplementos, etc. Mas hoje, vamos mudar um pouco de marcha e falar sobre o que sai de nossos corpos. Ou melhor, o que não sai. Sim, isso mesmo: nós estamos falando da constipação crônica. Um texto sobre cocô!

Bem, na verdade não é bem sobre o cocô. Apenas sobre a constipação. Ela está além do alcance de um pequeno artigo para cobrir todos os detalhes do que acontece ou não nos intestinos delgado e grosso (e na vesícula biliar!). O que pode resultar em diarreia, gases e flatulência, esteatorreia (termo cientifico para "fezes gordurosas” ou gordura no cocô), fezes coloridas - pretas ou alcatrão, ou mesmo cor de argila / fezes esbranquiçadas. (Caramba!).

Se você quiser saber mais sobre os diferentes tipos de fezes e o que eles significam, comece com a tabela de Bristol. Você pode encontrar versões modificadas dela em dois dos meus livros favoritos de saúde: o do Paul Chek ,"Como Comer, Mover e Ser Saudável" (How to Eat, Move and Be Healthy!), e o "Paleo Prático" (Practical Paleo) de Diane Sanfilippo, no qual ela prestou homenagem a versão de Chek, que foi a inspiração para a sua própria.

Nós vamos deixar todas as outras coisas sobre cocô de lado e falar apenas sobre constipação. Eu tenho que admitir que se você estiver lendo isso, você deve estar sofrendo com a constipação crônica ou quer ajudar alguém que passa por isto. Portanto, não haverá nenhum ponto falando sobre diarreia ou fezes "ideais". Se você estivesse assim, você não estaria perdendo seu tempo com este post. A menos, claro, que você quisesse apenas desfrutar do meu artigo ou leria qualquer coisa que eu escrevesse (neste caso, obrigada! [E você obviamente tem bom gosto]), OU, você tem um fascínio estranho pela defecação difícil, mesmo quando você, você mesmo, não sofra com isto (caso em que... bem, talvez eu não seja a blogueira para você, há muitas outras pessoas que se especializam em fetiches esquisitos, heh heh).

Eu estava hesitante sobre escrever este post, então eu fiz o que qualquer blogueira em duvida faria a fim de avaliar o nível de interesse para tal tema: Eu perguntei no Twitter:

Com base nas respostas majoritariamente positivas e de apoio a este tweet, este tema está em alta. Em primeiro lugar, eu não tinha certeza do por quê . Mas depois de pensar um pouco, percebi que muitas pessoas têm este problema, mas muitos não falam sobre isso. Glúten? Visto. Intestino solto? Visto. Amidos seguros? Visto. FODMAPS? Visto. Constipação? ... som de grilos... E isso é uma vergonha, porque se você sofre com a Constipação Crônica (CC), então você sabe que é horrível. Ela pode te estragar em vários sentidos. Fisicamente, mentalmente, emocionalmente, você simplesmente não terá ou será o seu melhor a menos que, por vários dias, você tenha "libertado as crianças".

A questão é, por que tantas pessoas sofrem com a CC? Eu suspeito que a razão seja porque há muitas causas possíveis. Você pode ter um monte de coisas acontecendo, em termos de dieta e saúde, que podem contribuir para a CC, e a única maneira de corrigir isto, é descobrindo qual das muitas causas potenciais está por trás da sua CC. (O que será? Investigue!)

Mas na verdade, talvez exista mais de uma causa. Meu ponto é, se você identificar e tratar a causa subjacente(s), muitos dos “remédios para constipação na prateleira" não vão fazer o trabalho por você. Eu estou falando por experiência aqui. Na verdade, a razão pela qual eu queria escrever este post, é para falar sobre a minha experiência, e partilhar o que funcionou para mim, depois de muito tempo e dinheiro gasto no meu caminho de tentativas e erros através de várias coisas que não funcionaram.

Vamos começar com as abordagens que falharam. Mas não é porque elas não deram certo para mim, não significa que não serão adequadas para você.

Antes de chegarmos a isso, porém, deixe-me explicar o que quero dizer com "constipação crônica." De acordo com os Instituto Nacional de Saúde (se bem que nem todos confiem no governo quando se trata de saúde), obstipação implica em menos de três evacuações por semana. Se você vai um ou dois dias sem MI [N. T.:movimentos intestinais, ou, em outras palavras, vontade de evacuar], notícia de última hora: você não está constipado. Você só passou um tempo sem fazer cocô. A função de um cólon saudável não é definida por evacuações diárias, que ocorrem como um relógio.

Na verdade, de acordo com a Sociedade Americana dos Cirurgiões de Cólon e Reto (aposto que a reunião anual deles deva ser uma piada!), "A crença de que devemos ter uma evacuação todos os dias simplesmente não é muito confiável e pode levar a uma preocupação desnecessária e até mesmo ao abuso de laxantes. De fato, se a evacuação diária é difícil, exige grande esforço para expulsar, ou se não ficar satisfatoriamente vazio, o indivíduo ainda seria considerado obstipado, apesar de ter uma ‘frequência normal’."

Por outro lado, se você vai ao banheiro / faz o n°2, de três em três dias, mas não é difícil, não requer esforço e evacua completamente, então pode-se muito bem considerar este movimento como o normal do seu intestino, apesar do fato de não ser um evento diário. "Então está tudo bem se você não for ao banheiro todos os dias. Tudo bem do jeito que você faz, mas você não precisa tomar laxantes ou se encher leite de magnésia se você pular um dia.

E lembre-se, se você não está consumindo grandes quantidades de legumes (e/ou fibra alimentar à base de grãos), você provavelmente vai "necessitar" evacuar menos de qualquer maneira.

A razão pela qual os "especialistas" recomendam toneladas e toneladas de legumes e cereais integrais, é precisamente por causa de seu conteúdo de fibras, ou seja, o material que passa através de nós, sem ser digerido.

Para começar, se você não está consumindo um monte desta matéria vegetal indigesta, então não haverá um monte dela pra sair do outro lado, certo? (Proteína e gordura são uma história diferente. Nossos corpos realmente são feitos dessas coisas, por isso estamos retendo e utilizando mais desses elementos.) Eu não estou defendendo uma "zero-carb" ou uma dieta 100% carnívora. Eu estou simplesmente apontando que se você diminuir a quantidade de material vegetal indigesto na sua dieta, então faz todo o sentido que você terá menos desejo de ir ao banheiro - e isto não indica necessariamente a constipação.

A constipação é quase mais subjetiva do que objetiva. Se você ainda não evacuou em dois dias, mas sente-se bem, provavelmente você não está constipado - nem mesmo se não teve o desejo de ir ao banheiro. Por outro lado, se você já teve o desejo, mas não sai nada, ou seus MIs estão incompletos - ou seja, saiu um pouco, mas você sente que há muito mais dentro de você que não saiu, então sim, provavelmente você esteja constipado. Se isso acontece de vez em quando, é normal. Varias coisas podem causar isso, e se não é uma condição crônica, bem, então, não é crônica, e você não precisa se preocupar sobre um problema que não é realmente problema algum.

Por outro lado, mesmo que você não tenha que "ir" todos os dia para ter um trânsito saudável, se passou tipo, uma semana (ou mais!), e você não foi de jeito nenhum, então sim, talvez você esteja constipado. Principalmente se você nem sequer sentiu o desejo de ir. Quero dizer, pense nisso: se uma semana inteira passa... e nada..., então os restos e resíduos de produtos de todos os alimentos que você consumiu durante a semana, ainda estão dentro de você. Isso é ruim, muito ruim pra saúde física e psicológica.

Eu escrevi sobre isso em detalhes na série que eu fiz sobre a digestão. Se você não encontrou o suficiente nos meus longos artigos-enciclopédica ou é um recém-chegado ao blog, a série digestão irá mantê-lo entretido e fora das ruas por um tempo. Tudo começa aqui. Eu abordei os efeitos da constipação na saúde física e mental nos primeiro e segundo artigos sobre o intestino grosso.

Para te dar uma versão em poucas palavras: os movimentos intestinais se livram dos resíduos corporais. Nós também nos livramos de resíduos através da micção, sudorese, e expirando, mas os MIs obviamente nos ajudam a nos livrar de um monte de "coisas" que não saem na urina, suor ou exaladas na respiração. O material que nós nos livramos quando fazemos cocô, inclui todos os tipos de coisas: as bactérias intestinais; alimentos não digeridos; os restos do que digerimos; e também "resíduos" e "toxinas" produzido por processos metabólicos perfeitamente normais e saudáveis.

Evacuar é como tirar o lixo. E precisa ser feito regularmente, para não acumular um tanto de resíduos e criar um espaço inabitável. Há uma razão para levar o lixo para fora: porque é lixo. Nós não queremos mantê-lo dentro de nossas casas. É a mesma coisa com o intestino. Então, se você passar muitos dias sem ir ao banheiro, os resíduos dos produtos se acumulam dentro de você, e eles não só se acumulam, como realmente podem ser reabsorvidos em seu corpo! As coisas ruins que deveriam ser eliminadas vêm de volta! Este é um negócio sério. Abordei isso em detalhes na parte 2 do artigo sobre o intestino grosso.

Eu recomendo estar disposto a dar uma boa lida. O post de hoje vai ser longo o suficiente, sem que eu reitere o que já expliquei muito bem anteriormente. Certas questões são mais profundas, quero acrescentar que se você é cronicamente constipado e sofre de depressão, isso não é uma coincidência,
provavelmente haja uma relação causal LÁ. Se você está literalmente reabsorvendo resíduos em sua corrente sanguínea, porque estão parados em seu cólon por vários dias e não estão sendo eliminados, não é nenhuma surpresa que, psicologicamente e emocionalmente, você se sentir literalmente como uma M.... (sem trocadilhos). Sim, queridos leitores, falo por experiência própria. : - /

Depressão e constipação também são dois grandes sintomas de baixa função da tireoide.

Ooooo-okay! Agora que nós temos todo o lixo prejudicial fora do caminho, vamos falar sobre o que poderia realmente ajudar aqueles que passam alguns dias, uma semana, duas semanas, sem nenhum desejo de ir ao banheiro, ou se formos, o produto é duro como uma rocha, difícil de passar, e a evacuação é incompleta. (Eu nunca dei à luz, mas pela minha experiência pessoal, bem como o meu conhecimento sobre o corpo humano, eu vou dizer que: em termos de tamanho e dificuldade de passar, o que sai do bumbum, por vezes, é tão chocante como o que pode emergir de uma vagina).

Eu passei um tempo numa situação grave, e uma não foi só uma pequena soma de dinheiro tentando chegar à causa da minha constipação crônica. ( Eu vou parar de dizer "sem trocadilhos", você vai perceber daqui pra frente. Parece que há tanto duplo sentido relacionado entre cocô e o cólon de que é praticamente impossível escrever um texto e não tropeçar em cima de um monte deles).

Quando as pessoas estão com prisão de ventre, normalmente dizemos que estamos precisando de algo mais. Mais água, mais legumes, mais fibra, mais gordura, mais exercício: mais, mais, mais!

Mas você sabe o que? Se você já está cheio de tudo “seja lá o que for", então, muito provavelmente não vai ajudar. Seria como dar insulina para pessoas que já produzem quantidades muito altas de insulina, isto não ajuda muito, além de deixá-las ainda mais doentes.

Assim, no interesse de ajudar alguns de vocês a não jogar mais lenha na fogueira, aqui estão algumas das coisas que eu tentei e que não funcionaram, ou que eu não me preocupei em tentar, porque eu sabia que não eram meu problema:


Mais água

Se você já bebe muita água e está bem hidratado, então a desidratação não está causando a sua CC. Mesmo se as fezes estiverem duras como rochas e secas como o chão rachado e endurecido de um deserto, se você já está bebendo muita água, então mais água não é a resposta. Se você não bebe uma quantidade razoável de água na maioria dos dias, então tudo bem, tenha como prioridade aumentar a sua ingestão de água por algumas semanas e veja se isso ajuda.


MAIS GORDURA

Hum, a última pessoa na terra que precisa comer mais gordura sou eu. Estou certa que gordura insuficiente na dieta não foi a causa da minha CC. A razão porque se recomenda aumentar a ingestão de gordura, é porque pouca gordura poderia ser a culpada pelas fezes duras e secas mencionadas acima. Mas, novamente, se você estiver em uma LCHF, Paleo, ou dieta Primal, provavelmente você está consumindo gordura suficiente para "engraxar o deslizamento", por assim dizer.


Mais bactérias do intestino (probióticos)

Os probióticos têm sido uma mudança de vida para algumas pessoas. Eu não sou uma delas. É possível que eu não tenha tomado eles por tempo suficiente, mas, francamente, eu não quero. Sinceramente, parecia que eles estavam me fazendo ganhar um pouco de peso. Eu não gosto da maneira como eles me fizeram sentir. (Talvez eu precisasse de quantidades maiores ou cepas diferentes. Isso é possível, mas eu só acho que a minha CC não é uma questão flora intestinal). Eu sei de pelo menos uma outra pessoa que escreveu sobre este efeito, assim, pelo menos eu sei que eu não sou a única. Por outro lado, eu não quero dissuadir ninguém de tentar um bom probiótico. Como eu disse, eles têm sido extremamente úteis para muitas pessoas. Tudo o que posso dizer é que coisas como esta, evidenciam o conceito de individualidade bioquímica, e não há realmente, verdadeiramente, não há um conselho Tamanho Único quando se trata de saúde.


Mais legumes, feijões, cereais integrais e farelo de cereais: mais fibra, mais fibras, mais fibra!

Se você já consome muitos vegetais, então a falta deles não é o problema. Talvez você pudesse se beneficiar de alguns grãos inteiros ou suplementos de fibras, mas para aqueles que reação é rápida, provavelmente seja porque seu corpo está rejeitando e tentando se livrar deles rapidamente. (Algum Celíaco ou com SII?). Eu evidentemente me recuso a acreditar que o corpo humano não possa funcionar corretamente, isto é, que eu não possa ter uma eliminação / excreção eficaz e eficiente, sem ter que ingerir grandes quantidades de fibra dietética. A questão está fora da "essencialidade" da matéria vegetal na dieta humana, mas é seguro dizer que devemos ser capazes de "fazer" sem ter que ingerir grandes quantidades do que parece e que tem gosto de papelão ou serragem.
Farelo de milho, farelo de trigo, farelo de aveia, casca de psyllium, cereais ricos em fibra, muffins de farelo ... fala sério! Como é que a humanidade prosperou antes que a dieta moderna fosse dominada pela "fibra dietética"?

Gostaria de dizer que não precisamos de fibra dietética de jeito nenhum. Lembre-se: fibra é um tipo carboidrato, e o requisito de hidrato de carbono dietético humano é zero. Além disso, para os animais carnívoros, que comem pouca ou nenhuma planta, isto não importa, e eles não tem nenhum problema pra soltar um "belo monte" em estado selvagem. Poderíamos apontar isso como uma prova de que, pelo menos em algum lugar no reino animal, existem mecanismos para fazer cocô com sucesso sem pilhas e pilhas de coisas de folhas verdes, nem de farelo de cereais, nem Metamucil.

Infelizmente, embora este seja um argumento bastante atraente, não podemos usá-lo. Extrapolar a partir de outros animais para os seres humanos é uma falácia lógica low-carb, e isso nos levará a conclusões incorretas. (Assumir que os seres humanos absolutamente não possam se beneficiar de, pelo menos, algum material vegetal em sua dieta porque os outros animais vivem muito bem sem ele, é tão irracional como admitir que os humanos possam prosperar em uma dieta de grama crua e nada mais que grama crua, porque as vacas e ovelhas podem).

Fazendo uma revelação completa, eu devo admitir que, nas raras ocasiões em que eu comi algum pão de trigo ou biscoitos de farelo de baixo carboidrato, parece-me que tive um bom MI no dia seguinte ou no segundo dia depois disso. Mas, na análise custo / benefício das questões peso corporal e de açúcar no sangue por comer mais grãos versus ter evacuações confortáveis, eu escolhi errar para o lado do controle do meu peso e do açúcar no sangue. (Os biscoitos de farelo vão muito bem em algumas ocasiões, o pão e outras coisas é que me derrubam).

Se a falta de fibra não é o seu problema, MAIS FIBRA poderá ser a pior coisa a fazer. Sim, fibra "acrescentada a granel", pois se parte do que está causando sua constipação é o peristaltismo lento (as contrações musculares que movimentam os alimentos através do trato GI inferior), então adivinhe? Você terá bolos maiores ainda, mais volumosos que vão se acumular no seu cólon durante vários dias (ou semanas). Se o que já está estagnado no seu intestino não está se movendo como deveria, por que você quer que haja mais do mesmo? Em última análise, você ficará mais constipado e mais desconfortável fisicamente.

Para saber mais sobre os aspectos ruins do excesso de fibra, veja o livro A Fibra Menace (The Fiber Menace). Eu não li ainda, mas está no topo da minha lista, e eu tenho a informação que ele seja bastante lido por abrir os horizontes.

Uma observação: nós normalmente associamos a doença celíaca, a sensibilidade ao glúten e o"intestino solto" com diarreia, em vez de prisão de ventre. Se o corpo de alguém não gosta de trigo, e seu intestino delgado é mais permeável do que deveria ser, os alimentos transitam rapidamente, porque o corpo é incapaz de absorvê-los. No entanto, há um interessante subconjunto de pacientes com doença celíaca que sofrem de constipação. Eu já disse isso antes, e esta não será a última vez que eu digo isso: O corpo humano é doido, me surpreende sempre! ;-)


menos laticínios

Nós falamos sobre as coisas que as pessoas constipadas são orientadas a consumirem em maior quantidade. Mas o que podemos dizer para reduzir o consumo? Os laticínios são um tipo de alimento onde comer menos pode ajudar a aliviar a constipação. Muitas pessoas consomem laticínios sem problema algum. Para algumas pessoas, no entanto, os laticínios são um contribuinte para a CC. (Obviamente, essas pessoas não têm a intolerância à lactose que pode resultar em gases, flatulência e diarreia, mas há algo a mais nos produtos lácteos - Eu não tenho certeza do que os afeta de maneira oposta, e faz ‘travar’).

A medicina ayurvédica (a contraparte indiana da medicina tradicional chinesa) defende que os laticínios agridem o corpo e a personalidade do tipo Kapha (chamado de "dosha" em Ayurveda). Infelizmente, eu concluí que isto possa ser verdade. Digo "infelizmente" porque eu sou kapha no wazoo (somos todos feitos de todos os três tipos, mas um domina, e meu kapha é realmente dominante), e eu adoro leite, produtos lácteos, mas eles não me amam. Eu posso comer de vez em quando (e o Senhor sabe que eu faço!), mas se eu exagerar, meu astral físico e emocional fica ruim. Eu fico constipada e deprimida, e, como eu mencionei em um dos artigos sobre perda de gordura, eu fico rechonchuda também. Manteiga e nata tudo bem, é o material frio, cremoso que realmente mexe com o kapha: creme azedo (cream sour), iogurte, queijo cottage, etc.
Se os laticínios representam uma parte significativa da sua dieta, e você tiver constipação crônica, vale a pena cortar por um tempo para ver o que acontece. Eu fiz isso, e isso não me ajudou. Mais laticínios me deixam mais constipada, mas nada de laticínios não parece me deixar menos constipada.


Eeeee, agora que eu perdi um monte de leitores pelo papo sobre os doshas ayurvédicos, vamos chegar à causa raiz do meu ventre, e o que está funcionando para mim. (E não, eu não vou falar muito sobre dosha, mas eu acho fascinante. Muito do que é dito sobre a pessoa kapha-dominante acerta em cheio para mim. Assim como o que é dito sobre o meu signo astrológico. Eu sou câncer / "criança de lua", e os traços supostamente bons e maus conferem para mim. Mas não, eu não planejo minha vida baseada deste tipo de coisa. É só diversão, o cérebro de uma menina tem que ter um descanso de vez em quando. Espero que meus leitores percebam que o meu blog ainda está enraizado na ciência real, na sua maior parte).


Tireoide 

 Como mencionei anteriormente, a constipação crônica e a depressão andam lado-a-lado. Você não vai estar sempre constipado se você estiver deprimido, mas se você estiver cronicamente constipado, há uma boa chance de você estar deprimido também. Eu expliquei que a causa potencial da CC é que pode resultar em "toxinas" e resíduos metabólicos sendo absorvidos pelo corpo. Com todo esse material nojento circulando de volta em seu sangue, não é de admirar que você possa estar deprimido.

Uma das coisas que é reabsorvida neste cenário é o excesso de estrógeno. E adivinhem senhoras? A depressão é um sintoma da dominância de estrogênio. A constipação é também um sintoma de dominância de estrogênio, e com base no que acabamos de dizer aqui, não é apenas um sintoma, mas pode, de fato, ser uma causa. Mas se a constipação provoca depressão e a reabsorção de estrogênio, o que está causando a prisão de ventre? Precisamos voltar para a causa subjacente. Se não é a hidratação insuficiente, a gordura ou fibra dietética não estão inadequadas, e não são laticínios demais, então o que é?

Que tal Hipotireoidismo? Tireoide lenta é um enorme contribuinte para a CC. Como eu mencionei no post sobre tireoide e perda de gordura persistente, uma tireoide lenta faz tudo no corpo funcionar mais frio e devagar: a temperatura corporal, a geração de energia, a taxa metabólica basal, e o movimento de resíduos através do cólon.

Ding, ding, ding !! Nós temos um vencedor!

No meu caso, o meu hipotireoidismo (na minha opinião, pelo menos) é a maior e muito possivelmente a única causa da minha constipação crônica. E quando eu digo constipação crônica, deixe-me dizer gente, era ruim. R-U-I-M. Mais de uma semana sem um único MI, e sem nem mesmo o desejo de fazer. Não é bom! Eu já tomei a minha cota de laxantes fortes, laxantes suaves, e tomei os chás laxantes. Eu também fiz algumas hidrocolonterapias! (Também chamada de "hidroterapia do cólon".) Sim, isso mostra o quanto meu intestino esteve "parado" no passado. Acredite em mim, uma hidrocolonterapia não é algo que as pessoas fazem "para se divertir." Situações de desespero exigiam medidas desesperadas.

(Deus, eu desejei que o universo parasse de me fazer aprender todas essas coisas da maneira mais difícil! Mas espere! É um preço pequeno a se pagar, se for para poder ajudar outras pessoas com os mesmos problemas, certo? Tenho levado muitos para o time. Você é bem vindo!) ;D

Então aqui está o negócio: de um modo geral, eu incentivo chegar às raízes de quaisquer que sejam os problemas de saúde de uma pessoa sã. Você pode encobrir os sintomas com todos os "band-aids" que quiser, mas a menos que você lide com essas causas, as coisas vão continuar a piorar e eventualmente poderão se espalhar para outras partes do corpo. MAS: quando as causas de seus problemas são muito evasivas para serem identificadas, difíceis de corrigir, ou ambas as coisas, às vezes você precisa desses “curativos”. Não há nada de errado em tirar vantagem de uma correção de curto prazo que lhe dê alívio, enquanto você continua a procurar as causas subjacentes.

A disfunção da tireoide pode ser terrivelmente difícil de corrigir, porque muitas vezes é impossível identificar o que está causando esta disfunção. Assim, você pode passar anos, décadas, tentando descobrir por que seus hormônios da tireoide não estão nos níveis ideais por conta própria, mas durante esse tempo, você vai estar cronicamente constipado. E já que é uma má ideia permanecer cronicamente constipado durante décadas, encorajo mesmo o uso de laxantes, enemas, a hidroterapia do cólon, ou qualquer outra coisa que você encontrar pra fazer as coisas entrarem em movimento. Porque, de alguma maneira, elas têm que se mover!

Isto é uma espécie de onde eu estou agora: Eu finalmente, finalmente aterrissei em um suplemento alimentar que eu acho que está me ajudando com meus problemas de tireoide, mas ainda não é perfeito. Eu ainda preciso de alguma ajuda no departamento do "número dois". Esperemos que, com o tempo, meu novo regime acabe com a necessidade disso, mas até então, eu, pelo menos, encontrei uma maneira de "ir" regularmente. Um que não requer enemas ou a hidroterapia do cólon (graças a Deus), e que provavelmente está corrigindo as deficiências de nutrientes que eu nem sabia que eu tinha.


Aqui está o meu golpe duplo para "ir regularmente":

Citrato de magnésio: sabe-se bem que altas doses de magnésio podem aliviar a constipação. Na verdade, muitos laxantes contêm magnésio de uma forma ou outra, e muitas vezes, citrato. Eu não posso comentar sobre outras formas usadas como remédios para a constipação, porque eu sempre tentei apenas o citrato, por mim mesma. Mas cara, ele tem sido uma dádiva de Deus para mim. Comecei com calma no natural, o que muitos de vocês provavelmente já estão familiarizados. Levei por um tempo, sem qualquer efeito real perceptível. Eu decidi um dia aumentar minha dose e não diluir com tanta água quanto eu estava usando. BAM! Trabalhou como um encanto. Eu acho que eu não estava tomando o suficiente quando eu comecei, ou estava diluindo muito.

Agora, eu uso um produto da Designs for Health (DFH), que é a empresa para a qual eu escrevo, a fim de pagar a minha renda, colocar gasolina no carro, e manter a minha dose de café. A DFH tem um pó de Citrato de Magnésio que eu amo (1 colher de chá tem 300 mg ou 80% dos valores diários para o Mg).

Por que o magnésio ajuda na prisão de ventre? Bem, duas coisas: primeiro, ele ajuda a “puxar” água para o cólon. (Novamente, não é que mais água vai ajudar, se você já está bebendo água suficiente. É uma questão de conseguir água no lugar certo na hora certa.) Em segundo lugar, o magnésio equilibra a entrada de cálcio. Se você está constipado pelos laticínios, e não quer deixar deles, então é importante obter uma quantidade adequada de magnésio. Você pode ter ouvido sobre a importância dos equilíbrio das proporções entre sódio e potássio e cobre, ferro e zinco. Bem, o mesmo vale para o cálcio e o magnésio. Demais de um pode induzir uma deficiência funcional do outro. Na oferta de alimentos de hoje, nunca é demais magnésio, mas é fácil ter cálcio demais em relação ao magnésio.

Ponto essencial: O magnésio tem sido muito útil para mim.

Altas doses de vitamina C: eu tomo na forma de um pó de ascorbato tamponado. Já que é um pó, eu misturo junto com o magnésio, à noite, antes de dormir. O citrato de magnésio já estava ajudando, mas não era uma bala de prata para mim. Ele funcionou na maioria das vezes, mas não sempre. E eu descobri que se eu tomasse muito dele, minha reação paradoxal seria ficar meio acordada a noite, em vez de cair no sono facilmente. (Calma natural é supostamente muito bom para o sono. E é, a menos que você seja eu, e você tome muito).

Por que eu comecei a tomar vitamina C? Bem, em primeiro lugar, não tinha nada a ver com a prisão de ventre. Li recentemente no Perfect Health Diet (Dieta da Saúde Perfeita), e abri meus olhos para alguns nutrientes que eu provavelmente estaria com deficiência, avaliando a minha dieta habitual. Eu não tenho vergonha de dizer que as minhas gengivas estavam sangrando quando eu utilizava o fio dental, e eu também comecei a desenvolver algumas veias muito retorcidas em minhas pernas. Eu caminho muito, e uma vez por semana eu estou de pé o dia inteiro na fazenda, mas diferente disto, eu sou bastante sedentária, assim as veias eram uma espécie de mistério. Eu percebi que a minha dieta tinha uma severa falta de vitamina C, e valeu a pena a tentativa de tomar por um tempo para ver se coisa dos dentes e veias melhorava. (Mais uma vez, eu aprendendo as coisas da maneira mais difícil, mas você não precisa!).

Bem, eis que, não só os dentes e veias começaram a melhorar, mas a CC melhorou muito também. (Eu não vou começar a comer muitos vegetais ricos em amido e arroz branco, mas nunca vou dizer que eu não tenha me beneficiado em ler um livro escrito por um cara que defende um consumo ligeiramente mais elevado de carboidratos). A combinação da vitamina C e magnésio parece ter uma espécie de efeito dobradinha para mim. Eles não causam diarreia ou fezes amolecidas. O que eles fazem, pelo menos para mim, é me dar o desejo de ir ao banheiro no dia seguinte. Não assim que eu acordo, mas geralmente dentro de três horas depois de estar de pé, ele vai dar o sinal. E não vou dar muitos detalhes aqui, mas quando eu faço, é ótimo. Fezes bem-formadas, fáceis de passar, e a eliminação é completa. Eu não quero ser grosseira ou coisa parecida, mas se você nunca foi cronicamente constipado, tanto como eu era, você não vai entender como isso é bom.

Eu não teria pensado em adicionar vitamina C como um remédio para a constipação. Foi por puro acaso que eu adicionei por outras razões, e acabou ajudando na CC. Eu não sei por que não me passou pela cabeça antes. Há algo chamado "descarga de ascorbato" ou "descarga de vitamina C", que se destina a amolecer as fezes. Basicamente, é uma maneira de determinar a sua necessidade de vitamina C, qual a sua dose ideal. Você toma uma pequena quantidade de pó a cada quinze minutos até que ... bem, até que você corre para o banheiro. (E a sua dose ideal seria um pouco menos do que isso, e cada vez menos ao longo do tempo, à medida que a deficiência seja corrigida.) Assim, enquanto uma dose muito alta pode causar diarreia, uma dose mais baixa simplesmente solta as coisas apenas o suficiente para colocar em movimento. Mais uma vez: dádiva de Deus.

Se parece que eu estou exagerando com toda essa conversa de"dádiva de Deus", é porque as idas regulares ao banheiro, são apenas detalhes na mudança de vida para mim. Eu ainda tenho tendência à depressão, mas tenho estado muito melhor ultimamente. Eu não tenho certeza do quanto isto tem a ver com o meu novo regime de suplementação da tireoide ou intestino regular. Eu suspeito que as duas coisas, mas posso dizer com certeza: se eu passar dois ou três dias agora sem evacuar (e ainda acontece aqui e ali), meu humor fica mais negro e mais sombrio do que quando eu faço no início do dia.

Em última análise, eu quero que a minha tireoide funcione bem por conta própria, pois, presumivelmente, isto vai me ajudar a ter intestino normal, mesmo sem a vitamina C e o magnésio. O citrato de Magnésio e a vitamina C não são medicamentos, mas eu ainda prefiro não ficar dependente de qualquer coisa pra fazer os processos corporais acontecerem, pois devem acontecer muito bem por conta própria. Mas como eu disse: às vezes, precisamos da correção de curto prazo. Precisamos do curativo. Especialmente quando o curativo pode ter um impacto tão forte sobre o nosso humor e prazer de vida em geral.

O produto DFH que eu uso é C + Bio Fizz ™ (1 colher de chá tem 2.569 mg ou 4.280% do VD, além de pequenas quantidades de quercetina, a hesperidina e rutina, que são bioflavonoides cítricos, e podem ajudar a vitamina C ser mais eficaz).

Você não pode obter os produtos DFH na farmácia da esquina. Você tem que pedir que eles sejam receitados por um médico. Se você quiser experimentar outra opção, procure por produtos compatíveis numa loja de alimentos integrais ou de suplementos de saúde na sua cidade. (Tenha em mente, porém, o que tenho enfatizado aqui que é: este é o que funciona para mim. Eu não posso garantir vai funcionar para você).

Eu compartilhei muito sobre mim mesma neste post. Eu não sei como me sinto sobre isso. Provavelmente me deixa mais "real" para todos vocês aí fora. E o tom da conversa do meu blog pode até fazer você se sentir como se já nos conhecêssemos, e estivéssemos conversando na sua sala de estar. (Se eu tivesse que adivinhar, eu diria que esta é a razão número um por que as pessoas gostam do meu blog.) E eu gosto disso. Eu gosto porque eu provavelmente pareça mais pé no chão do que alguns outros blogueiros por aí, simplesmente porque eu nunca escondo minhas próprias lutas, e eu estou feliz por compartilhar minhas experiências pessoais, no caso de ajudar alguém que poderia não ter acesso a estas informações em outro lugar.

(E você nunca vai ver nada aqui tipo "perca 10 quilos em dez dias", ou "o shake que derrete a gordura"). Mas eu não quero falar muito sobre mim mesma. Eu não tenho nenhuma intenção de transformar este blog em um diário pessoal. Apenas fica mais fácil enquadrar alguns dos meus conselhos descrevendo como eu descobri e porque eu sei que funciona. Além disso, falando das coisas que eu estou passando, parece que eu mesma acabo levando o meu blog em direções aleatórias (e interessantes), que não costumam coincidir com o tema do dia como no resto da "Blogosfera" (Eca. Eu odeio essa palavra.) Eu escrevo sobre o que vai na minha mente, e, felizmente, alguns de vocês vêm junto para o passeio. :)

Então, espero que todas essas coisas sobre meus MIs e minha experiência com a constipação não tenham sido demais! Não sei se vou escrever sobre o que eu estou fazendo para tireoide, mas eu estou disposta, se houver um interesse de vocês. (Eu tinha um professor de poesia na faculdade, que disse: "Quanto mais pessoal você fizer alguma coisa, mais as pessoas vão se identificar com ela". Vai entender...).


P.S. Muitos de vocês provavelmente já ouviram falar sobre o squatty Potty por aí. Acabei de comprar um, mas nunca usei isso ainda. Eu vou dar um retorno se ele for tão bom para resolver os problemas como o Vinnie Tortorich faz parecer. Tudo o que sei é que ele pode facilitar as idas ao banheiro, mas eu não vejo isso sendo uma "cura" para a constipação crônica. Squatty Potty se parece com uma grande ajuda para quando você já está prestes a ter um BM. Ele vai "sair" mais facilmente e de forma mais completa. No entanto, se algo fisiológico estiver causando a CC, tais como a tireoide lenta ou muitos laticínios, então eu não vejo como o squatty Potty poderá aliviar isso. Ainda assim, é um produto potencialmente útil para o que ele faz.





Lembre-se: As informações contidas neste site não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer condição médica e não devem ser usadas como um substituto para o cuidado e orientação de um médico.

__________________



Siga MENOS RÓTULOS no Facebook e Instagram