Low Carb para Crianças

Muitas pessoas que aderiram a Low Carb gostariam de estender este estilo aos seus familiares, principalmente às crianças. Mas nem sempre sabemos qual a melhor maneira de fazer isto.
Aqui tem algumas dicas da Libby Jenkinson, uma farmacêutica que sente que tem ajudado mais pessoas a recuperar sua saúde nos últimos 2 anos com a Low Carb do que nos últimos 25 anos prescrevendo medicamentos.




Texto original do site Diet Doctor, tradução Regiany Floriano. 

A obesidade infantil é um problema enorme hoje. Muitos pais estão se perguntando - como faço para criar meus filhos sem alimentá-los com carboidratos em excesso?

Este é um post de Libby Jenkinson, uma farmacêutica, mãe de 3 filhos, e fundadora da ditchthecarbs.com, o website líder em Low Carb na Nova Zelândia e Austrália.


As Crianças e Low Carb

Nunca é demais salientar a importância da nutrição alimentar na saúde e desenvolvimento das crianças. Todas as crianças são beneficiadas ao reduzir sua ingestão de açúcar e carboidratos, especialmente dos alimentos processados (junk food).

Low Carb para Crianças - a ênfase deve ser em alimentá-los com refeições saborosas nutricionalmente densas. As crianças não devem depender de açúcares, cereais e snacks ricos em carboidratos. Low carb é sobre tudo voltar ao básico - carne, legumes, pouco açúcar de frutas, sementes, nozes e gorduras saudáveis. Comida de verdade é comida simples.

Muitos críticos acham que defendemos zero carb, mas somos Low Carb. As maiores fontes de carboidratos devem ser legumes, nozes, laticínios e frutas, ricos em vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes.

As crianças precisam receber todos os nutrientes necessários para seus corpos em crescimento, e podem facilmente fazer isto sem os açúcares e carboidratos da dieta moderna. Removendo os alimentos processados “lixo” de sua dieta, as crianças tornam-se low carb quase que por padrão.
Alto carboidrato

Low carb (baixo carboidrato)

Ao reduzir os alimentos processados e os alimentos elevados em carboidratos das refeições das crianças, você reduz o risco de obesidade, diabetes tipo 2, a cárie dentária e outras doenças decorrentes da disfunção metabólica. Melhorando a sua nutrição, concentração, humor, a imunidade, a energia, e desenvolvendo a sua preferência pela comida de verdade em relação aos alimentos processados.

Uma das lições mais valiosas que podemos ensinar às crianças é a importância da comida de verdade, culinária, nutrição e saúde. A maneira como nós alimentamos nossos filhos vai ter um impacto sobre seus corpos em crescimento agora e vai ter um impacto sobre sua saúde no futuro. As doenças crônicas não acontecem de repente, mas depois de um tempo com longos períodos de exposição ao excesso de açúcares, alta quantidade de carboidratos, óleos pouco saudáveis e alimentos inflamatórios.

POR QUE REDUZIR OS CARBOIDRATOS? Quando as crianças comem nutritivas refeições Low Carb, evitam a montanha-russa dos altos / baixos do açúcar no sangue, evitam as quedas de energia e, o mais importante, evitam todos os elementos inflamatórios de nossa dieta moderna. As crianças não precisam do volume de carboidratos que consomem. Muitos pais não têm conhecimento de quanto açúcar está escondido nos alimentos todos os dias. 77% dos alimentos processados tem açúcar adicionado. Dê uma olhada nas 2 lancheiras (acima) e compare os valores dos carboidratos.

Os carboidratos rapidamente absorvidos, que causam picos de glicose no sangue, também não são bons sob o aspecto nutricional. Por exemplo, o elemento nutritivo em um sanduíche de salada de frango é o recheio, o pão é apenas um agente de volume que nutricionalmente não adiciona quase nada na refeição. Pode ter qualquer adição de vitaminas durante o processo de fabricação, como alegam as embalagens, mas ao remover o pão / massas / arroz de uma refeição, os seus filhos vão se encher de vegetais frescos, proteína de boa qualidade e gorduras saudáveis no lugar.

E sobre a gordura? - As gorduras saudáveis são essenciais para a produção de hormônios, funcionamento saudável do cérebro, desenvolvimento dos tecidos, controle do apetite e absorção de vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K). Especialmente as crianças precisam de ácidos graxos ômega 3 para os olhos saudáveis e desenvolvimento do cérebro. Evite os produtos com baixo teor de gordura (light e diet), que geralmente têm adição de açúcar para melhorar o sabor e a textura. Escolha gorduras saudáveis como o azeite, manteiga, óleo de coco, óleo de peixe, nozes, sementes, ovos e carne. Deixe de usar óleos de sementes que são inflamatórios e incrivelmente processados.

Frutas e vegetais? Estes devem ser a maior fonte de carboidratos para as crianças. Eles também são uma valiosa fonte de fibras, vitaminas, minerais, antioxidantes e fitoquímicos. Frutas e legumes não devem ser vistos como iguais. A fruta é incrivelmente elevada em frutose por isso escolha frutas com pouco açúcar, tais como bagas (frutas silvestres) e limite-as a uma ou duas vezes por dia. Corte as frutas tropicais como melão e abacaxi e evite completamente as frutas secas. Sucos de frutas podem conter tanto açúcar como alguns refrigerantes. Um copo de suco não é o equivalente a comer 6 laranjas, mas é equivalente ao açúcar de 6 laranjas. Comer a fruta inteira é auto limitante, devido à fibra, beber o suco não é. Muitos "sucos de frutas" são, na verdade, água com açúcar, com sabores de frutas.

Por que livre de grãos? Não se deixe enganar pela mensagem dos grãos integrais saudáveis. O trigo moderno não é o mesmo que o que nossos ancestrais comiam. Trigo e grãos são encontrados em quase todos os alimentos processados e agora muitas pessoas estão consumindo grãos em cada refeição e cada lanche, cheios de antinutrientes e altamente inflamatórios além de elevar o açúcar no sangue. Os grãos são usados para alimentar os animais antes do abate e alimentar à força os gansos para produzir fígados gordos (foie gras). Comer mais vegetais de longe compensa qualquer perda de fibras e vitaminas de um monte de grãos integrais. Os grãos são elevados em carboidratos e rapidamente absorvidos, elevando o açúcar e causando picos de insulina.

Então, vamos expulsar o lixo. Incentive seus filhos a comer mais legumes, carnes, nozes, sementes, e gorduras saudáveis. Incentive e ensine seus filhos a cozinhar. Incentive-os a escolher as coisas novas no corredor dos vegetais. Elogie-os cada vez que tentarem algo novo. Ajude-os a desenvolver o gosto pela comida de verdade e o prazer de cozinhar. Cozinhem e preparem a comida juntos. Divirtam-se. Com o incentivo e orientação você também pode ajudar seus filhos a comer comida de verdade.


Dicas

1-      Uma alimento por vez - se você tiver um comedor exigente, seu ambiente familiar não vai ficar feliz se você mudar tudo da noite pro dia. Altere ou remova apenas um elemento de cada vez. Remova (ou reduza) o açúcar dos lugares mais óbvios de onde se esconde: dos doces, bolos e sorvetes, em seguida, corte o pão, massas e outros alimentos ricos em carboidratos. Fique orgulhosa com todas as alterações feitas, e se esforce para melhorar não para ser perfeita.

2-      Esteja organizada - planeje suas refeições e tenha abundância de alimentos frescos à mão. Tenha alguns ovos cozidos na geladeira, sobras no freezer, vegetais frescos já cortados em recipientes, latas de atum na despensa. Prepare vegetais extras a cada noite, deixando-os prontos para os lanches da lancheira do dia seguinte.

3-      Faça jantares duplos - sobras são ótimas e são uma maneira muito fácil para se preparar para a merenda escolar. Linguiças cozidas, carne assada, quiche, almôndegas ou ovos de qualquer maneira são sempre opções populares. Encha o seu congelador com sobras. Aprenda a amar seu congelador!

4-      Reduza o pão – tente preparar uma merenda livre de pão, uma ou duas vezes por semana, aumentando a frequência até que seja totalmente sem pão. Tente envoltórios finos [N. T.: wraps de alface por exemplo] ou sanduíches abertos (até conseguir cortar de vez) para as crianças realmente relutantes.

5-      Envolva seus filhos - ofereça uma opção limitada de alimentos saudáveis para que eles escolham e sintam que têm algum controle.

6-      Escolhas – permita que deixe um pouco de vegetais no prato. Este é o truque como me virei com o meu de 8 anos. Ele sentia que tinha o controle final do seu jantar, sem que ele soubesse que eu colocado a  mais de tudo no prato.

7-      Plano de refeições – Procure com eles sites de receitas LCHF e livros de receitas para escolher refeições e receitas. Deixe-os recolher o seu próprio cardápio de receitas especiais.

8-     Comedores seletivos - Todas as crianças adoram escolher a comida e comer de pequenas travessas. Muitas vezes eu coloco uma seleção de legumes, carnes frias e queijos para o lanche da tarde, numa lancheira com pequenos compartimentos e sirvo-lhes um buffet.

9-      As gorduras saudáveis - na hora das refeições incentive seus filhos a comerem seus legumes, colocando gorduras saudáveis na mesa, como manteiga, queijo ralado / retalhado, molhos para salada e óleos saudáveis. Não só o sabor é realçado, como isto ajuda a absorver as vitaminas solúveis em gordura da refeição. Envie em potinhos os molhos ou salsa para mergulhar os vegetais na escola.

1-   As bebidas - comece a servir apenas água. Não permita que eles bebam suco ou refrigerante. Estes podem ser o maior contribuinte de açúcar na refeição.

1-   Cuidado - leia os rótulos dos alimentos tradicionalmente dado às crianças, como as barras de cereais, iogurtes de frutas e cereais. Estes são muitas vezes os maiores culpados. Encontre ou faça suas próprias alternativas com pouco açúcar. Você saberá exatamente o que vai nelas.

1-   Alimente-os com um arco-íris - uma refeição colorida fica muito mais atraente embalada com uma variedade de cores e nutrientes.

1-   Pare de comprar refeições para crianças - a maioria das refeições para crianças são altamente processadas - junk food, repletas com óleos inflamatórios de sementes, grãos e carboidratos. Pizza, nuggets, massa, torradas e espaguete com molho. Comece a encomendar meia refeição para adulto, ou divida a refeição para adulto entre irmãos.

1-   Tente e tente novamente – passar as crianças para a comida de verdade pode realmente ser um desafio. Isso não vai acontecer de um dia para o outro, mas isso vai acontecer. Continue a introduzir novos alimentos enquanto vai removendo outros.

Não se intimide no início. Você vai conseguir fazer isso. É como voltar ao básico e deixar de lado o lixo processado. Divirtam-se preparando refeições juntos e descobrindo novas receitas. Assim, muitas famílias têm comentado que eles estão cozinhando, pela primeira vez, aprendendo a apreciar comida de verdade e animados com a perspectiva de uma vida saudável.

Não pense que você está privando seu filho dos “porcaritos” (junk food, comida lixo processada), você está ensinando a eles como comer de forma saudável e permanecerem saudáveis. Você está alimentando-os com as gorduras saudáveis e com boas fontes de proteína que seus corpos realmente precisam.



ÓTIMAS Dicas de Comida de Verdade E Ideias para a Lancheira

- Rolinhos - use fatias de carnes frias, folhas de nori (folhas de algas) ou alface como um envoltório (tipo wrap/panqueca) e preencha com queijo, salada e molhos;
- Legumes - cortados em formas diferentes com uma variedade de molhos;
- Low carboidratos assados - prepare seus antigos favoritos, mas utilizando receitas livres de açúcar e grãos;
- Manteiga de nozes;
- Batidos (shakes) - com abundância de gorduras saudáveis e sabores, é incrível o que você pode esconder dentro de um smoothie!
- Latas de atum;
- Ovos cozidos;
- Mini quiches - adicione os seus legumes e carnes favoritos;
- Uma variedade de nozes e castanhas;
- Palitos de queijo / cubos / fatias;
- Carne seca / charque;
- Abacates.

Somos todos pais ocupados e fazemos o melhor que podemos com o que temos. Não acho que isso seja uma tarefa impossível. Estamos simplesmente alimentando nossas crianças alimentos verdadeiramente nutritivos. As refeições não tem que ser complicadas, exigentes ou difíceis, ao contrário, elas são geralmente simples, coloridas e frescas.


Plano de ação

Pare de comprar doces açucarados, bebidas e produtos de panificação;
Comece a comprar alimentos reais integrais não transformados. Ande com as crianças nos corredores do supermercado que tem os produtos frescos;
Evite todos os óleos de sementes e gorduras trans;
Coma alimentos ricos em nutrientes;
Aumente o seu ômega 3 com peixes oleosos, abacate, carne de animais alimentados com capim e nozes/castanhas;
Cozinhe em casa, comam juntos.

Lembre-se - somos LOW CARB não NO carb. A ênfase é a abordagem a todos os alimentos reais, gorduras saudáveis, vegetais frescos e proteínas de boa qualidade.

  ____________





Sugestões de livros e programas sobre a Dieta Paleo - Low Carb? Veja aqui

Saiba das novidades do Menos Rótulos por e-mail:
   

 Siga MENOS RÓTULOS no Facebook e Instagram
 As informações contidas neste blog são relatos pessoais, ou artigos traduzidos com as devidas referências, não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer condição médica e não devem ser usadas como um substituto para o cuidado e orientação de um médico / nutricionista.