O que acontece com seu corpo depois de ingerir AÇÚCAR

Nosso mundo está cheio de substâncias nocivas que consumimos regularmente a cada dia. É difícil acreditar que essas substâncias (como os refrigerantes, por exemplo), fabricadas para serem altamente e cada vez mais viciantes, são comercializadas desenfreadamente, sem arcar com as consequências do seus efeitos nos corpos de quem consome. Entre estas consequências, estão a obesidade, diabetes e a redução da função cognitiva.

Você ainda tem o poder, independentemente de quão viciante e prejudicial seja um produto. Você ainda tem a opção de não consumi-lo. Você tem que ser a mudança. Essas corporações não detêm o poder, o poder está dentro de todos nós. Elas não existiriam sem a nossa participação.

Texto traduzido por Regiany Floriano. O original está aqui.

Fonte do infográfico: www.prevention.com


O AÇÚCAR, principalmente sob a forma de xarope de milho com alto teor de frutose (HFCS), é extremamente prejudicial para nossos corpos, porém não deve ser confundido com os açúcares naturais presente nas frutas e legumes. O problema reside no açúcar altamente refinado, processado, e até mesmo fabricado que é adicionado à maioria dos produtos alimentares prontos que as pessoas consomem diariamente.

De acordo com a American Heart Association (AHA), ninguém deve ingerir mais do que 37 gramas de açúcar adicionado diariamente. Alguns médicos recomendam até menos do que isso. Isso ocorre porque vários estudos têm demonstrado que o açúcar está literalmente nos deixando estúpidos, e ao mesmo tempo, nos matando lentamente.

Por exemplo, um estudo recente da UCLA constatou que o açúcar está baixando nosso QI. Eles descobriram que uma alimentação com elevado teor em frutose, que é normalmente adicionado aos sucos, snacks, e quase todos os outros alimentos industrializados geralmente considerados saudáveis, pode retardar o cérebro, dificultar memória e perturbar a aprendizagem. (fonte).

Paul Van der Velpen, chefe do departamento de saúde de Amsterdã, adverte que o açúcar é uma droga perigosa que causa dependência. Ele acredita que os alimentos açucarados e os refrigerantes devem ter etiquetas de advertência, semelhantes àquelas nas embalagens de cigarros, para informar às pessoas sobre os risco de obesidade, diabetes e outros problemas de saúde ao consumir tais produtos. (fonte).

Dr. Francesco Leri, Professor Associado de Neurociências e Ciências Cognitivas Aplicadas da Universidade de Guelph, Ontário, Canadá, disse que a dependência de alimentos não saudáveis pode ajudar a explicar a epidemia de obesidade global. Professor Leri disse também que temos evidências em animais de laboratório de uma vulnerabilidade compartilhada para desenvolver preferências por alimentos doces e de cocaína. (fonte)

David Kessler, um antigo dirigente do FDA, acredita que o açúcar é tão viciante quanto cigarros, argumentando que é altamente prazeroso, nos dando uma poderosa sensação de felicidade momentânea. Segundo ele, quando você está comendo alimentos que tem essa qualidade hedonista, ele assume o controle do seu cérebro. (fonte.)

Um grande exemplo são os refrigerantes. De acordo com essas estatísticas, os americanos consomem cerca de 50 bilhões de litros de refrigerante por ano, o que equivale a cerca de 216 litros por pessoa. Essa é uma quantidade colossal de xarope de milho com alto teor de frutose.

Tragicamente, o xarope de milho na forma de refrigerante tornou-se a principal fonte de calorias nos Estados Unidos, e é evidente que é a principal causa das epidemias de obesidade e diabetes tipo 2. Também tem sido associada a várias outras doenças.

Aqui está um vídeo onde um jornalista da BBC mostra ao presidente da Coca-Cola a quantidade de açúcar adicionado num copo de Coca-Cola, e aqui está um gráfico que mostra o que acontece ao seu corpo uma hora depois de beber uma lata de Coca-Cola (imagem traduzida abaixo).



 Outros artigos interessantes:

O açúcar nos alimentos é mal identificado, e a industria gosta deste jeito

Açúcar Ostentação



Sugestões de livros sobre a Dieta Paleo - Low Carb? Veja aqui

Receba as novidades do Menos Rótulos por e-mail:
    
 Siga MENOS RÓTULOS no Facebook e Instagram

 As informações contidas neste blog são relatos pessoais, ou artigos traduzidos com as devidas referências, não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer condição médica e não devem ser usadas como um substituto para o cuidado e orientação de um médico / nutricionista.