Magro por fora, Gordo por dentro


Já viu um gordo disfarçado? 

E um gordo disfarçado de magro?
Sabe aqueles que conhecemos como "magros de ruim"? 
Pois é... ser magro não é garantia de ter saúde....
É importante conhecermos nosso corpo e acompanharmos de perto a nossa saúde, pois são poucos os médicos que dedicam uma atenção especial aos casos "fora do padrão".
Aqui temos algumas dicas bem legais tanto para os "magros-gordos" como para qualquer pessoa que deseje cuidar da sua saúde.



Por que ser um "magro gordo" pode ser pior do que ser gordo.

por Mark Hyman, MD

Texto traduzido por Regiany Floriano. O original está aqui.

Temos um problema grande e gordo.
A América é uma nação gorda, e não estamos resolvendo o nosso problema grande e gordo. Falhamos em grande parte do tempo. Quase 70 por cento dos americanos estão acima do peso. O mais recente estudo do Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) mostra que aproximadamente 35 por cento dos americanos são obesos.

Não é de se surpreender então que um em cada dois americanos tem o que eu chamo diabesidade - o espectro do desequilíbrio que vão desde a resistência à insulina leve e pré-diabetes a diabetes tipo 2 plenamente desenvolvida. A parte mais assustadora é que 90 por cento das pessoas que sofrem desta condição de saúde grave nem sequer sabem disso.

Nossa epidemia de diabesidade à parte, o excesso de peso ou obesidade pode aumentar o risco de inúmeros problemas, incluindo acidente vascular cerebral, alguns tipos de câncer, doenças cardíacas e depressão. Também podem reduzir seriamente a qualidade de vida.
O que muitas pessoas não percebem é que podemos sofrer todos estes problemas - diabesidade e todas as suas conseqüências prejudiciais à saúde - mesmo se estiverem no peso normal ou abaixo do peso.

Na verdade, cerca de um quarto dos 30 por cento restantes daqueles que não se enquadram nas categorias sobrepeso ou obesos são o que eu chamo de "gordo magro", e as ramificações podem ser ainda mais devastadoras do que o excesso de peso ou obesos.


A Epidemia "TOFI" (Thin on the outside, fat on the inside)

Embora a palavra "diabesidade" seja composta pelos conceitos de obesidade e diabetes, mesmo aqueles que não estejam com sobrepeso podem ter esse problema. Estas são as pessoas"gordas magras". São "submagros" (pouca massa muscular) em vez de "sobrepeso" e tem um pouco de peso extra em torno da barriga, a "gordura visceral."

Os cientistas têm uma palavra para esse fenômeno: Magro por fora, e gordo por dentro ou TOFI. Dr. Jimmy Sino cunhou esta sigla para descrever as pessoas que são magras, mas insalubres.
Estas pessoas magras-gordas têm um baixo índice de massa corporal (IMC), além de pouquíssima massa muscular. Elas mantém um peso normal, enquanto sofrem todas as consequências da diabesidade no seu interior.

Você pode conhecer alguém que cai na categoria TOFI. Eles comem o que querem e permanecem magros, e você pode até invejar a sua capacidade de devorar um pedaço de bolo de chocolate e não se preocupar com seu peso.
Eles podem até fazer uma caminhada rápida ou yoga, mas eles raramente praticam exercícios de fortalecimento muscular. Mesmo que estejam na média ou abaixo do peso, TOFIs muitas vezes não têm o tônus muscular e muitas vezes parecem cansados, abatidos, e até mesmo pálidos.

Embora possam não estar tecnicamente acima do peso e podendo até parecer magro do lado de fora, TOFIs têm as características metabólicas de uma pessoa obesa pré-diabética: Baixa massa muscular, inflamação, altos níveis de triglicérides, bom colesterol baixo, açúcar elevado no sangue e pressão arterial elevada.

Se você estiver com sobrepeso ou obeso, você está bem ciente das repercussões. Infelizmente, os TOFIs muitas vezes não estão conscientes de que podem sofrer as mesmas conseqüências, o que acaba por tornar "magro gordo" ser mais perigoso do que o obeso.

"TOFIs provavelmente precisarão se preocupar mais com a sua saúde do que outros, porque os depósitos de gordura que eles carregam estão escondidos na gordura branca que encontra-se em torno de seus órgãos vitais, com listras através de seus músculos subutilizados, e em torno do coração", escreve Jo Revill no The Guardian: "É esta gordura que dá os sinais químicos que, eventualmente, levam a resistência à insulina, diabetes e problemas do coração, ao contrário da gordura que encontra-se debaixo da pele."

Eu já mencionei como muitas pessoas  acima do peso já têm "pré-diabetes" e têm riscos significativos de doença e de morte, e muitas delas simplesmente não sabem disso. Bem, os TOFIs se enquadram perfeitamente nessa categoria também.

Alguns quilinhos a mais de peso na barriga, mantendo-se com a forma magra, pode significar que você é um TOFI. Assim, pode fazer os testes de laboratório: você pode ter um peso normal, mas tem os triglicerídeos elevados, HDL baixo, pequenas partículas de LDL, e alta taxa de açúcar no sangue e insulina - todos os sinais"TOFI".

Infelizmente, a menos que uma pessoa esteja com sobrepeso ou obesa, os médicos geralmente ignoraram esses sinais de alerta que, acabam por tornar-se grandes bandeiras vermelhas para diabesidade, doenças cardíacas, câncer, e muito mais.

Atualmente não há recomendações nacionais de rastreio, não há diretrizes de tratamento, não há medicamentos aprovados e nenhum reembolso aos prestadores de cuidados de saúde por diagnosticar e tratar qualquer coisa diferente de diabetes plenamente desenvolvida.

Se você cai fora dessa categoria, seja no estágio pré-diabético ou a caminho da diabesidade - e um monte de gente está, incluindo os TOFIs - os médicos geralmente não expressam preocupação.

Pense nisso. Não espere que os médicos estejam treinados, nem pagos para diagnosticar e tratar a maioria das doenças crônicas na América, que, junto com o tabagismo, são quase todas as principais causas de tratamentos de saúde do século XXI, incluindo doenças cardíacas, acidente vascular cerebral, demência, e até mesmo câncer.


Confissões de um ex-TOFI:

A revelação na íntegra: Eu já fui um TOFI.

Eu costumava comer cereais e sorvete no café da manhã. Eu inventei o Oreo cookie de sorvete. Quando eu era criança na década de 1970, eu voltava para casa da escola e comia uma tigela gigante de sorvete de baunilha e um saco de biscoitos Oreo. Gostava de comer toda a linha de biscoitos Oreo da embalagem. Eu cuidadosamente raspava a parte branca açucarada  do meio e salpicava em cima do sorvete. Então, eu esfarelava o biscoito no sorvete e misturava tudo até ficar cremoso, que deleite delicioso. Humm!

Quando tinha 18 anos, eu me tornei  vegetariano e pensava que biscoitos gigantes  feitos com farinha de trigo integral, raspas de chocolate, mel e nozes eram um alimento saudável. Toda noite, eu me entupia com um monte de mel e manteiga de amendoim sobre uma grande fatia de pão.

Isso foi nos anos 80, na onda do baixo teor de gordura, quando o mel, xarope de bordo e açúcar eram alimentos saudáveis. Afinal, eles eram sem gordura. Nosso próprio governo estava incentivando-nos a comer 8-11 porções de arroz, cereais, pão, massas e todos os dias.

Cereal? Verdade? A maioria dos cereais são 75 por cento açúcar. Isso não é café da manhã. É sobremesa, mesmo os de grãos integrais.

Como meu amigo, o professor de Harvard David Ludwig, MD, PhD, disse uma vez: "Se você comer uma tigela de flocos de milho sem açúcar ou uma tigela de açúcar sem os flocos de milho, abaixo do pescoço, eles são a mesma coisa. Seu metabolismo não diferencia um do outro."

Já adulto, eu continuei meu caso de amor com açúcar e carboidratos. Eu fazia o meu próprio pão e massa de pizza e comia macarrão na maioria das noites. E, claro, eu nunca estava sem meu sorvete com gotas de chocolate e menta todas as noites. Fazia waffles e panquecas regularmente para os meus filhos (e eu comia, também!). Eles foram banhados de xarope de bordô, é claro.

Eu sempre desejava açúcar e carboidratos. Eu não sabia que eles tinham sequestrado meu paladar, a química do cérebro, hormônios e metabolismo. Eu não sabia que eu era um viciado em comida. E eu não estava sozinho. O americano médio come 66 kg de farinha e 69 kg de açúcar por pessoa, por ano. Quando combinados, isso é quase meio quilo por dia para cada homem, mulher e criança.

Aqui está a coisa. Eu nunca fui realmente acima do peso (exceto cerca de 4 a 5 kg ou perto disto), mas eu notei que meu corpo estava mudando, que eu estava ficando um pouco flácido. Eu percebi que era TOFI. Eu era um magro-gordo, e com pneuzinhos. Caramba!

Estética à parte, eu também tenho síndrome da fadiga crônica. Foi o açúcar (e algumas outras coisas) que jogou meu corpo em parafuso. Todas as noites, antes de ir para o trabalho na sala de emergência, gostaria de comer um biscoito de chocolate gigante e meia caneca de sorvete de amêndoa.

Então, tudo começou a desmoronar. Eu tinha erupções / prurido devido ao crescimento excessivo de levedura sob meus olhos e coceiras em lugares que eu prefiro não mencionar. Meu estômago estava inchado, e eu não conseguia digerir os alimentos. Meus músculos doíam, e eu tinha confusão mental. Eu tinha a Síndrome de FLC (Feel Like a Crap) = Eu me sentia um lixo.
Eu percebi que o "saudável" baixo teor de gordura na dieta alta em carboidratos estava me deixando doente e me fazendo TOFI.

Se você é um ex-tofi, você sabe exatamente o que eu estou falando. E se você é um TOFI atualmente, não se desespere. Estou aqui para ajudá-lo a mudar as coisas.
A superação TOFI começa com a sua dieta.

Quer você esteja com sobrepeso ou abaixo do peso, as conseqüências podem tornar-se perigosas. Mas há esperança. Os alimentos certos podem ajudá-lo a alcançar e manter um peso normal. A "receita" para um TOFI é muito semelhante a de alguém que está acima do peso, desde que o objetivo final seja o mesmo: tornar-se magro e saudável, e manter um peso ideal.

Para fazer isso, você deve optar por alimentos integrais, reais. Cada refeição deve conter muitos legumes não-amiláceos, 280 gramas de proteína magra e grãos integrais sem glúten (tais como quinoa, arroz preto, e trigo-sarraceno).

Também inclui em vegetais ricos em nutrientes e em amido, como a batata doce e abóbora; frutas de baixo índice glicêmico, como maçãs, peras, bagas, ou romã; e feijão e legumes.

As gorduras saudáveis se tornam uma das maneiras mais fáceis de normalizar o seu peso, ter a pele brilhante, e se sentir melhor. Uma porção de gordura saudável   (por exemplo, ¼ de abacate ou 1 colher de sopa de azeite extra virgem, óleo de noz, óleo de gergelim, manteiga de coco extra virgem, ou de nozes ou manteiga de sementes - como a de amêndoa ou de castanha de caju) em cada refeição.

Nunca pule refeições, especialmente o pequeno-almoço. Ficar sem a mais importante da refeição do dia se torna um desafio de Hércules, então veja algumas das minhas receitas fáceis de preparar.

Para obter mais informações de como superar TOFI e manter um peso saudável, consulte meu livro A solução do Açúcar no Sangue. E, se o açúcar mantém sua saúde refém e você quer se libertar pra sempre de suas garras, então eu recomendo fazer a minha Dieta Detox de 10 dias - A Solução do Açúcar no Sangue, que irá ajudá-lo numa transição tranquila para a solução do açúcar no Sangue.


Treinamento de Força: A arma secreta contra TOFI!

Enquanto algumas pessoas estejam obviamente com excesso de peso, é esperado que elas tenham um maior nível de gordura, outros são o que chamamos de "pessoas magras-gordas" porque elas parecem magras mas têm muito pouco músculo.

Isso é porque a proporção  gordura e músculo é que faz o maior impacto sobre a saúde e o equilíbrio metabólico, e a aparência externa de uma pessoa pode ser enganosa neste sentido.

Suponha que você perca 300 gramas de músculo por ano. Mesmo se você ganhar 300 gramas de gordura por ano durante este tempo, os números na escala  podem não se alterar de forma significativa e suas roupas  podem não caber como antes. Em outras palavras, aos 70 anos, você pode ter o mesmo peso de quando tinha 20 anos de idade, mas terá duas vezes mais gordura porque seu tecido muscular foi substituído por gordura!

Chamamos isso de "obesidade metabólica" ou "síndrome da gordura magra." Isto tem as mesmas consequências perigosas para a sua saúde do que ser obeso. Quando você perde músculo, você perde mitocôndrias e seu metabolismo fica mais lento.

Com a idade vem a perda de massa muscular. O treinamento de força ajuda a aumentar o tamanho e a força muscular. O treinamento de força também aumenta as mitocôndrias produtoras de energia e eleva a taxa metabólica para que você queime mais calorias em repouso ou dormindo.

O treinamento de força também pode ajudar a reverter ou prevenir a diabesidade. Um estudo publicado na revista Medicine and Science in Sports and Exercise descobriu que um programa de 16 semanas de treinamento de resistência, duas vezes por semana, aumentou significativamente a sensibilidade à insulina  em adolescentes latinos do sexo masculino com sobrepeso.
Outro estudo publicado no International Journal of Medical Sciences envolvendo adultos hispânicos de 55 anos ou mais velhos com diabetes tipo 2, durante 16 semanas de treinamento de força, resultou na melhoria da qualidade muscular, hipertrofia da fibra muscular esquelética, acompanhada por alterações nos marcadores bioquímicos conhecidos por contribuir com o aumento da sensibilidade à insulina em todo o organismo.

É um ganha-ganha: Faça o treinamento de força e você parecerá melhor, se sentirá melhor, reverte o TOFI, e com isso, reduz o risco de diabesidade e outros problemas.

Se tiver interesse no treinamento de força, como um TOFI, você deve encontrar algo que goste de fazer e a partir daí, variar. Simplesmente usando seu próprio peso corporal para o treinamento, subindo escadas, flexões, agachamentos, já pode ser um grande começo.

Numa academia, usando pesos também é outra maneira de construir músculos. Se você nunca levantou pesos, é importante ter a orientação de um profissional de educação física para aprender a técnica adequada de forma a evitar lesões.

Idealmente, você deve fazer duas séries de 8 a 10 repetições de um exercício usando um peso que leve à fadiga muscular para cada grupo muscular. Vinte minutos de rotina, de duas a três vezes por semana, pode ser um bom trabalho.

Quem não tem 40 a 60 minutos por semana para investir em saúde e aumentar sua capacidade mental?


7 estratégias adicionais para deixar de ser TOFI.


Como eu mencionei acima, muitas das mesmas soluções para as pessoas com diabesidade também se aplicam a TOFIs. A ideia básica é dar ao seu corpo os principais elementos que ele necessita para que você fique magro e saudável, sem estar acima ou abaixo do peso. Dieta e exercícios à parte, estas sete estratégias podem ajudá-lo a superar TOFI e tornar-se mais saudável.


1 - Identificar sensibilidades alimentares.

Além de fazer você engordar, as sensibilidades alimentares podem criar péssimos sintomas e contribuem para a inflamação, preparando o palco para a fadiga, dores de cabeça, e geralmente te fazendo se sentir um lixo. Além dos produtos açucarados, você deve eliminar todos os produtos à base de farinhas (incluindo produtos sem glúten) e derivados do leite. Muitas pessoas tentando comer de forma saudável, estão comendo muita junk food (comida lixo) sem glúten, como biscoitos, bolos e outros alimentos processados. Só porque um alimento é sem glúten não significa que ele seja saudável. Biscoitos e bolo sem glúten ainda são biscoitos e bolo! Legumes, frutas, feijão, nozes e sementes e proteína animal magra também são todos sem glúten.


2 - Reduzir o estresse.

Estresse pode causar estragos sobre a sua saúde e felicidade. Antes das suas refeições ou em qualquer hora você precisa parar para relaxar mentalmente, tente o meu Cinco Minutos de Pausa para Respiração. Meu CD UltraCalm pode ajudar você a relaxar depois de um longo dia, que pode ser num banho quente, que ajuda a relaxar os músculos e reduz a tensão física e psíquica. Ao adicionar uma a duas xícaras de sais de Epsom (sulfato de magnésio), ½ a uma xícara de bicarbonato de sódio, e 10 gotas de óleo de lavanda ao o seu banho, você vai ganhar os benefícios de ter o magnésio absorvido através da pele, os efeitos do equilíbrio alcalino - do bicarbonato de sódio, e os efeitos da redução de cortisol pela lavanda, todos ajudam com o sono.


3 - Acompanhe os resultados.

Anotando a sua ingestão de alimentos todos os dias, juntamente com a sua rotina de exercícios, qualidade do sono, sintomas e "números" (incluindo o peso, o tamanho da cintura, e os resultados dos testes de laboratório) podem ajudar a atingir seus objetivos de saúde. Reconhecendo como você se sente e o que experimenta ao alterar sua ingestão de alimentos, é como começar a exercer um "innercise"  = a construção da auto-consciência necessária para fortalecer sua capacidade de criar um pleno bem-estar.


4 - Tire 20 minutos todas as noites para escrever sobre seu dia.

Tente escrever sem parar. Se você não sabe o que escrever, simplesmente dizer: "Eu não sei o que escrever," até que algo vem até você.


5 - Mantenha-se hidratado.

Água limpa potável, pura e fresca - seis a oito copos por dia - tem muitos benefícios. Muitas vezes pensamos que estamos com fome quando na verdade estamos com sede, ou estamos cansados quando estamos realmente desidratados.


6 - Tenha sete a oito horas de sono.

A falta de sono ou  sono de má qualidade prejudica o seu metabolismo, provoca os desejos por açúcar e carboidratos, faz você comer mais, e eleva o risco de doenças cardíacas, diabetes e morte precoce. Dormir o suficiente e dormir bem são essenciais para a saúde e é uma maneira fácil de manter o equilíbrio do açúcar no sangue e um peso saudável.

Para se preparar para dormir: Faça uma "pausa" nas duas horas antes de dormir. Criar um ritual de sono prepara seu corpo para uma noite de descanso num profundo sono reparador. Crie um conjunto de coisas especiais que você faz toda noite antes de dormir, para ajudar a preparar o sono. Visite este blog para saber mais estratégias para ter uma boa noite de sono.


7 - Veja minhas dicas de suplementos.

Estudos mostram as vantagens de tomar um multivitamínico de alta qualidade, que tem entre seus benefícios, reduzir a inflamação e preencher as lacunas nutricionais que você não esteja recebendo em sua dieta. Eu também recomendo combinação de uma dieta que regularmente inclua peixes selvagens capturados com suplementos de omega 3 . Veja este blog para uma lista completa de recomendações básicas de nutrientes.

Se você já conheceu um TOFI, você chegou a pensar que só porque essa pessoa não estava com sobrepeso ou obesos que eles eram saudáveis? O que mudou de ideia? Compartilhe seus pensamentos abaixo ou na minha página do Facebook .


Outros artigos interessantes:

Mary descobriu por conta própria como reverter a diabetes

Como não ter Diabetes

Diabetes tipo 2, assuma o comando da sua saúde

Você salvou a minha vida

O que é Resistência a Insulina


Curta MENOS RÓTULOS no Facebook