"SE VOCÊ ESTIVER DISPOSTO A SE ARRISCAR, A VISTA DO OUTRO LADO É ESPETACULAR"



Uma vez li um texto que dizia algo sobre o desafio de colher em menos tempo uma flor rara na encosta de uma montanha, e um dos desfiados demorou muito mais tempo pra trazer a flor. Quando perguntaram o motivo da demora, ele respondeu:  “Vi o outro lado do monte”. Ver o outro lado requeria mais tempo e esforço, mas seria compensado em satisfação e pelo fato dele não ter perdido a oportunidade de ver algo que os outros não viram.

Ainda não sei exatamente qual foi o “gancho de ação” que me fez decidir por deixar de comer pão, grãos e açúcar.
Naquela época eu estava lendo muitos artigos sobre os benefícios da vida com menos carboidratos e os malefícios do excesso deles (ainda leio muito sobre isto), mas o que me fez dar uma guinada radical e tomar atitude de no dia seguinte simplesmente não comer mais isto, não me lembro... Ainda bem. Fiz sem pensar muito, pois se pensasse, acho que encontraria mil desculpas pra não fazer, como tantos fazem...

Não sei se foi como uma experiência temporária ou como uma atitude rebelde, pra compensar as poucas vezes que não fui “certinha”. Mas o que eu posso dizer é que foi muito bom e que eu “vi a vista do outro lado”.


Assim é como eu me sinto. O começo não foi fácil, e reconheço que às vezes tenho desejos de coisas doces. Não assinei nada, nem fiz voto de seguir estritamente o protocolo, então se a vontade persiste por alguns dias, vou atrás do desejo. Mas sempre constato que a vontade era psicológica, a satisfação não é mais a mesma e o corpo reclama do abuso, seja em forma de gases ou dores incômodas.

Quem me considera radical é por que ainda está sob o efeito viciante das massas e açúcares e talvez nunca veja o outro lado... Já nem ligo para os comentários, tudo é uma questão de escolha.


Longe do efeito do açúcar e outros farináceos, sinto uma paz muito boa. É como se eu pudesse escutar o silêncio do meu corpo em meio ao caos. Considero uma evolução poder voltar à configuração inicial do organismo e deixar nossos admiráveis mecanismos funcionarem perfeitamente, como deve ser. Descobri que “o meu melhor é sem açúcar!”

Não é a toa que muitos casos de depressão, déficit de atenção e outras doenças mentais estão associadas com os efeitos de substâncias exógenas, entre elas o açúcar e o glúten, mas nesta lista poderiam ser também incluídas outras drogas como a cocaína, a nicotina e o álcool, só pra dar uma noção do efeito nocivo destes alimentos. Isto sem contar as doenças metabólicas como diabetes e obesidade, resultantes do excesso de açúcar...

Nosso corpo não suporta esta carga de açúcar circulante e cada pessoa vai manifestar seus sintomas de um jeito ou de outro. Os meus eu já sei quais são...

Sugestões de livros sobre a Dieta Paleo - Low Carb? Veja aqui


Receba as novidades do Menos Rótulos por e-mail:

FeedBurner
 Siga MENOS RÓTULOS no Facebook e Instagram

 As informações contidas neste blog são relatos pessoais, ou artigos traduzidos com as devidas referências, não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer condição médica e não devem ser usadas como um substituto para o cuidado e orientação de um médico / nutricionista.